quarta-feira, 29 de junho de 2011

Carta aos Vereadores

Araguari, 28 de junho de 2011
Caros Senhores;
Quero com este ato, chamar a atenção daqueles que preocupam e têm responsabilidades de mandato para com os problemas de nossa cidade.
Hoje, nossa Câmara poderá criar mais uma secretaria. Ela se faz urgente e necessária, contudo, à custa de quais direitos legalmente constituídos ela será legitimada?
Existem para conosco, servidores de carreira e estabilizados, obrigações herdadas e recentemente criadas. Assim, governos seguidos estão faltosos e indiferentes para com nossos direitos e urgentes necessidades. Não cumprindo com obrigações (Executivo) e/ou, não exigindo o seu cumprimento (Legislativo).
Antes mesmo de iniciar administrações, nós, servidores, somos usados para belos discursos. Cogitam rever nossa carga horária, protestam contra as mais diversas precariedades no e do trabalho, lembram da necessidade de saúde para o melhor desempenho das funções. Prometem valorização, qualificação, respeito!
E do meio para o final de mandatos, vemos nada! E nada! E mais nada! Além, é claro, dos mesmos atos politiqueiros, demagogos, mentirosos e de até desrespeito às Leis Constituídas.
Discursos em tribuna, em “palanques” de Amplitude e/ou Freqüência Moduladas e editorias são usados para transmitir intenções e anunciar outros tantos projetos de lei em favor do funcionalismo público municipal (14° salário, bolsa de estudo aos servidores...). Pena que se esquecem dos já existentes: Plano de Cargos e Salários; Recomposição da inflação para todas as classes; Auxílio alimentação...
Aos nossos legítimos representantes, peço cautela na criação de novas Leis. Peço que observem um pouco os servidores municipais de nossa Prefeitura e façam um balanço real das necessidades e urgências do momento.
 Dilson Martins de Oliveira
Funcionário Público da Prefeitura de Araguari- Cadastrador Fiscal
Departamento de Tributos - Sec. da Fazenda Municipal

8 comentários:

Iconoclasta disse...

Está mais que evidenciando ao longo desses anos, que o "Novo Modelo" não guarda nenhuma afeição e respeito pelos funcionários de carreira.
É bastante nítido nessa atual gestão a sua preferência por contrato, pois serve bem as suas pretensões políticas quanto no ato criam um vínculo de dependência do servidor com a administração, e este servidor contratado passa então a não questionar os atos mesmo que ilícitos dos seus gestores, a não lutar pela garantia e ampliação dos seus direitos, e ainda se vê na obrigação de agradecer pelo seu emprego. Constitui assim uma verdadeira precarização nas relações trabalhista.
E outro ponto de relevância, é que a existência dessa dualidade de trabalho (contrado e concurso) acaba por dividir os funcionários em torno de objetivos comuns, provoca uma verdadeira desarmonia entre os funcionários. Quem não teve o desgosto de ver funcionários contratados divergindo com os concursados e vice-versa? Essa ruptura vem beneficiar apenas o administrador.
Dessa forma,por que então a administração iria preocupar-se com a revisão do plano de carreiras? Já que este dispositivo quanto posto em prática vai contemplar diretamente apenas os funcionários de carreira, isto é, os concursados tidos como inimigos da administração.
É uma vergonha para uma administração onde o trabalho deveria ser norteado pelo regime juridico único já que existe o plano de carreira, explorar ílicitamente abertura de contratos de trabalho para fomentar o seu curral eleitoral.

Ianis disse...

UBERLÂNDIA-MG, 30 e junho de 2011.

Prezados Escritores,

Paródia real da ficção em novela global, CONCURSADOS & NOMEADOS, Prefeitos, Primeiras Damas, cambiua e CIA iLTDA - em suas constantes, intermináveis e impunes presepadas, poderíamos é exigir Royalties, Direitos Autorais...

Diria não tratar-se de plágio completo, pelo fato de que - aí, temos ossadas de uma manada de Burrossáurus corruptus enterrada em algum cafezal !!! [2]

Falta-nos agora, acharmos os diamantes.

Atenciosamente,
Janis Peters Grants.

Aristeu disse...

Nesta novela só mordem...

garliene arts disse...

E o tempo assopra =S

Dilson Martins disse...

Marcos

Obrigado pelo apoio!

Nós, araguarinos e em particular, os servidores da Prefeitura, estamos carentes de boas novas.

Não temos tido quem nos defendesse e nosso futuro acredito que esteja neste momento atrelado ao interesse pelo nosso único e precioso voto. Bem que, muitos de nós, arrastamos em nossas famílias algumas dezenas.

Deste modo, desconfio que estão protelando a revisão do nosso Plano de Cargos e salários, que a anos não acontece, para o mais próximo das eleições.

Teremos nas falas dos que estão, dos que estiveram e dos que pretendem pela primeira vez ocupar os principais assentos do comando da cidade, promessas maravilhosas. E tudo que a muito nos foi prometido e não cumprido será feito num futuro próximo.

Claro que a condição é estar no poder. Daí a razão repentina pelos nossos problemas e necessidades em troca do voto.

Quero nesta explanação, além de agradecer o espaço concedido para a reprodução do texto acima principalmente, cumprimentá-lo pela disposição e empenho para a moralização da política local, o bem-estar e o desenvolvimento de nossa gente e de toda cidade.

Finalmente, convicto de que o sucesso de Araguari e todos nós passa pelos órgãos e departamentos da Prefeitura peço que não esmoreça e continue a nos ajudar a defender QUALIFICAÇÃO, VALORIZAÇÃO e RESPEITO a todos nós, trabalhadores públicos da Prefeitura.

Obrigado e que Deus continue Lhe iluminando!

Anônimo disse...

Queria ter a sua coragem. Nosso sindicato necessita de pessoas como você.Parabéns.

Anônimo disse...

Dilson, vc é mt bokudo moço...rsrsrs
para de ficar causando dores estomacais nos politicos e infernizando os pobres radialistas...Já me avisaram que vc não é boa companhia...ou vc se comporta ou não seremos amigos...a partir de hoje não quero vc causando dores de estomago e sim... desmaios, ataques cardiacos...PARABENS PELA OUSADIA E CORAGEM!
Sandra Lúcia

Anônimo disse...

na imprensa falaram que o incompetente secretário da Fazenda Joaquim Militão, depois da cagada com o IPTU e outras muitas, vai ser transferido pra secretaria de Meio Ambiente. Marcão nao pode demitir o Militão porque ele é protegido do deputado Gilmar Machado, entao o governo novo modelo fica com os incompetentes mamando. a secretaria de Fazenda quem vai assumir é o neófito advogado Dijair que mama na viúva desde q nasceu, oh novo modelo fraquinho, quando o cara é ruim nao demite, transfere e fica com os parasitas Dijair, Iara Borges, Joaquim Militão, Natal, etc