terça-feira, 10 de maio de 2011

Mais mentiras do "Novo Modelo de Tributação"

Outra mentira do Novo Modelo de Tributação: os valores das taxas estão defasados.
Segundo dados constantes do Tribunal de Contas do Estado, de 2003 a 2009, a receita proveniente de taxas cresceu 79%. No mesmo período, o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Ampliado) aumentou apenas 29,75%. Vale dizer: a arrecadação de taxas, no período, cresceu quase 50% acima da inflação.
Nesse período, quem mais contribui para o incremento da arrecadação com taxas foi o ex-prefeito Marcos Alvim. De 2006 para 2007, no seu governo, essa receita passou de R$ 2,3 milhões para R$ 3,1 milhões de reais, correspondente a um aumento de mais de 809 mil reais. Em termos percentuais, houve um acréscimo de 35% num só ano. Apenas para lembrar, a inflação oficial em 2006 foi de apenas 3,14%. Em outras palavras, a arrecadação aumentou mais de 30% acima da inflação.

Embora outros fatores possam influenciar nesses aumentos arrecadatórios, é possível afirmar, com certeza, que a receita com taxas, sobretudo com as de serviços urbanos, vêm aumentando consideravelmente nos últimos anos a ponto de, atualmente, corresponder ao dobro do que é arrecadado com o IPTU. Isso explica por que os governantes vivem reclamando que não têm dinheiro para gastar. O curioso é que foram eles mesmos que optaram por aumentar absurdamente, como visto, o valor da taxas, sobretudo as de serviços urbanos, que, por coincidência, vão parar nos bolsos das empreiteiras que prestam serviços de coleta de lixo, varrição e conservação de ruas. Por que será?

2 comentários:

Aristeu disse...

Não é aquele velho ditado que quanto mais ganha mais gasta? Ou seria mais gosta?

Anônimo disse...

É MUITO CONFUSO ESTE PREFEITO