segunda-feira, 16 de maio de 2011

Desvio de verbas de medicamentos

Sobe para 51 número de presos por desvio de verbas de medicamentos

Presos são funcionários de empresas e servidores municipais, diz CGU.
Investigação aponta prejuízo público de R$ 3 milhões em 22 municípios.


A Superintendência da Polícia Federal no Rio Grande do Sul informou que o número de presos na "Operação Saúde" chegou a 51. Dentre os presos, ao menos 12 são secretários municipais. A operação investiga  fraudes e desvio de verbas públicas federais para a compra de medicamentos em prefeituras e contou com o apoio da Controladoria-Geral da União (CGU).
A ação ocorreu nos estados de Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Pará e Rondônia. No total, a polícia busca prender 64 pessoas e fazer 70 buscas. A ação mobilizou 282 policiais federais e 18 auditores.
Conforme a CGU, os presos são, principalmente, sócios e representantes de empresas, além de servidores municipais. As buscas foram feitas em dez sedes de empresas e seis prefeituras do Rio Grande do Sul, Pará e Mato Grosso. Fiscalizações realizadas nos dois últimos anos pela CGU em 22 municípios confirmaram prejuízo de mais de R$ 3 milhões para os cofres públicos.
Investigação
As apurações começaram em 2009 e apontaram a atuação de três grupos criminosos distintos, todos sediados em Barão do Cotegipe, no Rio Grande do Sul, e com atuação em estados próximos, conforme a CGU. Os grupos envolviam empresas do setor de saúde que agiam em com apoio de servidores de várias prefeituras.
Segundo a CGU, as empresas envolvidas no esquema venciam as licitações, oferecendo preços baixos em pregões presenciais de municípios de pequeno ou médio porte. Em muitos casos, a licitação já estava direcionada para as empresas envolvidas no esquema, apontou a investigação.
Fonte: Portal G1
Pitaco do Blog
Esse tipo de fato mostra bem como é o caráter de alguns agentes públicos no Brasil. Sinceramente, o cara que desvia dinheiro de remédio está, na verdade, contribuindo para a morte de várias pessoas. É um assassino em série (serial killer).
Lembro que essa questão de compra de medicamentos já foi objeto de noticiários em Araguari. No governo passado, tivemos algumas suspeitas não comprovadas em relação à atuação da Home Care, empresa investigada por supostas fraudes praticadas em outros municípios. No governo atual, demonstramos aqui, por amostragem, a existência de indícios da aquisição de medicamentos sem licitação e por preços acima dos de mercado.
Por isso, caros leitores, desconfiem. A má prestação de um determinado serviço público, na maioria das vezes, indica que o dinheiro público pode estar escorrendo pelo ralo da corrupção.

5 comentários:

Anônimo disse...

hoje teve um barraco na sec de saude , um diretor clinico humilhou um gestante gritando com ela nunca vi isso na minha vida, uma mulher gestante com um tumor pedindo um exame e foi recebida aos gritos pelo diretor clinico. um funcionário de um vereador entrou no meio da discurção quase saindo pancadaria, só em araguari para acontecer isso.

Anônimo disse...

que vergonha , falta de respeito como deixa um louco desse na coordenação da sec de saude, isso é caso de policia.

Anônimo disse...

realmente fiquei sabendo desse acontecimento, isso é o modelo da nova administração.

Aristeu disse...

Ainda é um número pequeno apesar da idéia ser boa.

Sandrinha disse...

Nada mais consegue me surpreender nesse governo...
Pra mim perdeu a graça!
Falar do governo se tornou tão rotineiro e chato
e eles nem fazem questão de esconder tanta incopetencia...Pooooooor favor me lembrem de não esquecer o sofrimento causado por esse "NOVO" modelo de destruição
Já viu, NÉ?!
BRASILEIRO ESQUECE FÁCIL