terça-feira, 26 de abril de 2011

A estranha emissora de rádio de Aécio Neves

 BAFOMETROGATE – Rádio de Aécio abriga “estranha” frota de carros de luxo, denuncia oposição
Além do Land Rover, a rádio de Aécio teria outros 11 caros,
 entre eles um Audi A6 (foto), denuncia oposição



 O bloco de oposição a Aécio Neves na Assembléia de Minas Gerais (PMDB/PT/PCdoB/PRB), autodenominado Bloco Minas Sem Censura, acaba de denunciar “estranhos fatos” que seriam relacionados à Rádio Arco Íris, que pertence ao senador e sua família. Segundo o bloco, figuram em nome da rádio, que tem capital social declarado de R$ 200 mil, não apenas a Land Rover que Aécio dirigia quando foi pego numa blitz na madrugada de domingo no Rio. Há outros 11 veículos, entre eles alguns de alto padrão, como um Audi A6, outra Land Rover e duas camionetes (uma Toyota Hilux SWR e uma MMC L200 Sport). “Trata-se de uma rádio de programação musical, voltada para o público jovem e adolescente, sem estrutura para atividade jornalística, o que torna estranho essa quantidade de veículos”, diz nota do bloco. “Empresas jornalísticas bem maiores que essa rádio não tem frota similar.” Abaixo, a lista dos carros que pertenceriam à Rádio Arco Íris, segundo a nota:
1) Toyota Fields (statio wagon)
2) Land Rover TDV8 Vogue
3) Toyota Hilux SWR SRV 4X4
4) Land Rover Discovery TD5
5) MMC L200 Sport 4X4 GLS
6) Audi A6
7) Fiat Strada Adventure Flex
8) Micro ônibus Fiat Ducato
9) Micro ônibus M Benz 312 B Sprinter M
10) Uno Mille fire
11) Gol Mil
12) Moto Honda CG 150 Titã

Transcrito do Blog do Lucas Figueiredo (clique aqui para ler direto na fonte)

Pitaco do Blog
A campanha está longe de começar, mas já começaram as tentativas de minar uma futura candidatura de Aécio à Presidência da República. O pior para o atual Senador é que, além dos inimigos externos, ele terá que enfrentar novamente a tucanagem paulista, que, apesar das recentes derrotas, não abre mão de indicar o candidato do PSDB à Presidência.
Independentemente do uso político desse tipo de publicação, convém investigar se a denúncia realmente é procedente.
Particularmente, não duvido da sua veracidade. Políticos estão longe da santidade. Além disso, emissoras de rádios são por eles utilizadas para fins escusos e criminosos (lavagem de dinheiro, propaganda política fora de época, etc.).

2 comentários:

Ianis disse...

UBERLÂNDIA-MG, 26 de abril de 2011.

Prezado Marcos,

Um grande (de)Serviço de (in)Utilidade Pública é a lavação de roupa-suja entre Políticos... e geralmente vem à tona, a estratégia de lavagem de dindim utilizada.

Carros de luxo sempre foram um bom investimento, principalmente para frotas de Empresas de Prestação de Serviço de Comunicação... até no interiorzão - DIZEM - há tempos, carrões tem sido uma boa - E DISCRETÍSSIMA - aplicação financeira de origens - digamos - DIVERSAS. Fruto de trabalho penoso.

Uma pena mesmo é a nossa Receita Federal nunca complementar o serviço, fazendo uso de um bom amaciante... ferro quente... e armário!

Enquanto isso, tome sorrisos cada vez mais amarelos, e colarinhos-cada-vez-mais-brancos.

E engomadinhos.

Atenciosamente,
Janis Peters Grants.

Marcos disse...

Verdade, Janis, falta vontade de fiscalizar e coibir essas e outras mutretas. Convenhamos, como a grande maioria das concessões de rádios e tvs está nas mãos dos políticos, será muito difícil mudar esse quadro.
A propósito, se a Receita Federal agisse em relação aos poderosos da mesma forma que age com os assalariados da classe média, as coisas mudariam. Teríamos um grande aumento da arrecadação sem sacrificar ainda mais a classe média.
Vale lembrar que meios para apertar essas máfias existem. Afinal, um dos lemas do Fisco diz que dinheiro não tem cheiro. Logo, se o dinheiro é lícito ou não, pouco importa para o Fisco, que deve tributar a renda.