sexta-feira, 11 de março de 2011

Pitacos sobre a sessão da Câmara

Ouvindo as notícias sobre a sessão realizada ontem pela Câmara, quando se tratou das reinvidicações de melhorias salariais dos funcionalismo municipal, pude extrair algumas conclusões:

1. Não é mais necessário terminar a interminável reforma da sala do antigo Cine Ritz. O Teatro Municipal vai funcionar na própria Câmara toda vez que representantes do governo forem até aquela Casa prestar esclarecimentos à população. Será um espetáculo circense atrás do outro. Haja óleo de peroba!

2. O Secretário de Administração reproduziu o discurso do seu chefe: muito blá-blá-blá e uma certa arrogância. Dialogar somente com vereadores da situação é o mesmo que dizer que só governa para uma parte da população. Será que estamos numa ditadura?

3. A postura de certos vereadores beira ao absurdo. Como não ficar surpreso ao ouvir o vereador Tiboca dizer que sempre defendeu os servidores públicos? Ora, como uma pessoa intimamente ligada às empreiteiras tem a coragem de fazer uma afirmação dessas? O que ele mais quer é a terceirização desenfreada e irresponsável começada pelo governo Marcos Alvim e incrementada pela gestão Marcos Coelho. Quanto maior a terceirização, menor é a força dos sindicatos e dos funcionários. Isso é óbvio!

4. A tropa de choque do senhor prefeito fez o impossível para ganhar os louros por uma possível vitória dos servidores. Absurdo! A conquista, se vier, será fruto da mobilização de funcionários abnegados, que, independentemente da atuação do sindicato ou de partidos políticos, foram à luta em busca de direitos cristalinos previstos na Constituição Federal. A propósito, nenhuma conquista, por maior que seja, será capaz de corrigir as injustiças cometidas pelos sucessivos governos com os funcionários de carreira da Prefeitura.

5. O secretário, mais uma vez reproduzindo o discurso do chefe, afirmou que, para aumentar salários, será necessário aumentar os tributos. Como sempre, não se falou em outras medidas muito mais eficazes e menos prejudiciais à população. Reduzir despesas não faz parte do cardápio palaciano. Por exemplo, ele poderia ter falado na diminuição dos mais de 400 cargos comissionados da Prefeitura. Poderia ter dito que, de hoje em diante, os honorários recebidos nos processos judiciais irão para os cofres públicos e não para os procuradores. Poderia ter afirmado que o município irá reduzir as despesas com as empreiteiras que, muitas vezes, recebem sem prestar serviços (como dizem por aí: basta "tirar" a nota e mandar pra Prefeitura pagar). Poderia, por fim, ter falado que irá reduzir o número de estagiários que, apesar da reduzida jornada de trabalho, recebem praticamente o mesmo salário de funcionários concursados, que tem jornada e responsabilidade maiores.

É isso.

12 comentários:

EFGoyaz disse...

Nesse espetáculo nós, o povo somos sem dúvida o maior palhaço. É o povo quem elege esses artistas. E não cansamos de ver sempre o mesmo espetáculo, tão bem ensaiado há décadas. Pro povo tá tudo bem.

Alessandre Campos disse...

O Sr. Tiboca é um profissional no cargo de vereador.E por sinal um senhor muito bem quisto pela população do bairro Maria Eugenia, Brasília e Santa Helena, seu reduto eleitoral, que o elege toda eleição com votos conseguidos pela sua postura ética e moral. Outra faceta deste vereador que se destaca é a de ser, na minha lembrança, sempre SITUAÇÃO, defendendo a todo custo o Executivo.

Com certeza ele é um defensor dos funcionários públicos. Durante cinco anos ele foi bastante atuante para que os governos dos MARCOS reajustassem os salários dos servidores anualmente. Além disso ele quer que os funcionários públicos SE TORNEM CELEBRIDADES (isso dá muito dinheiro) com a instalação de câmeras nos departamentos da prefeitura, quiça até nos banheiros.

Enfim, os PAIS da criança do reajuste salarial são os vereadores da SITUAÇÃO e não a luta dos próprios funcionários.

Tem hora que penso que vivemos no País das Maravilhas onde passa a estória de uma menina chamada Alice (representando os servidores públicos) que cai numa toca de coelho (Prefeitura Municipal) que a transporta para um lugar fantástico povoado por criaturas peculiares e antropomórficas (Câmara dos Vereadores), revelando uma lógica do absurdo característica dos sonhos (reajuste salarial).

Marcos servidor da sec de obras disse...

Marcos
Uma breve correção do item 2 deste bem detalhado e fidedigno tópico.
O diálogo foi somente com os vereadores de SITUAÇÂO, os de oposição não participaram.

ANTONIA disse...

Espre aí não houve aumento nenhum, o que aconteceu foi mais uma tentativa de cansar o funcionário e ver se ele desiste de lutar. Primeiro o que teve foi uma proposta indecente de uma restituição salarial apenas para funcionários que ganham salario superior ao mínimo, ou seja, apenas uma pequeníssima parcela do funcionalismo, fora curso superior se não me engano apenas os agentes comuniatrios e os motoristas tem salário superior ao mínimo. O que aconteceu foi uma falta de RESPEITO MAIS UMA VEZ DOS ADMINISTRADORES DO MUNICÍPIO PARA CONOSCO OS FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS ME SENTI HUMILHADA COM TÃO OFENSIVA PROPOSTA DO EXELENTÍSSIMO SECRETÁRIO, COMBINADA COM O EXELENTÍSSIMO PREFEITO, ME SENTI HUMILHADA, PORÉM NUNCA VENCIDADA POR PROPOSTA IMUNDAS E INDECENTES.

rosevane disse...

É depois de prefeito e secretário assumirem que não sabiam da publicação do aumento do salário minimo publicado no DIARIO OFICIAL DA UNIÃO, qualquer declaração ridicula era por se esperar.
E assim continuamos! Entra MARCOS E SAI MARCOS e a ALCATÉIA na camara dos vereadores, entram uns e saem outros, (claro existem os perpétuos graças a estupidez do eleitor brasileiro. A única certeza é a BAIXARIA.

Rosevane disse...

Concordo com você Marcos. "Haja óleo de peróba!
Se bem que eu tenho certeza que nem toda a produção mundial seria suficiente.

Anônimo disse...

aproveita administração, o mandato esta acabando, e voces não ganham nem para presidente de bairro.

Marcos disse...

Marcos, já fiz a correção. Obrigado!

Roselane disse...

Este NOVO MODELO DE ADMINISTRAÇÃO a cada dia se torna mais absurdo e patético, desconhecem a Lógica, a Ética, o bom senso e nem de POLITICAGEM entendem. Fazem propostas desrespeitosas ao funcionário, praticam atendados contra a constituição Federal, desprezam o Poder Legislativo, humilham a população. OS FUNCIONÁRIOS PRESTAM SERVIÇOS AO POVO DE ARAGUARI, SÃO EMPREGADOS DA PREFEITURA MUNICIPAL. SENDO ASSIM, NÃO ENTENDO ESTA ADMINISTRAÇÃO, QUE RESOLVEU IGNORAR DOIS ANOS DE REPOSSIÇÃO SALARIAL(2007 E 2008), A DÍVIDA NÃO É DA EX-ADMINISTRAÇÃO É DA PREFEITURA.

REgis disse...

É incrível como existem coisas que só acontecem em Araguari...Araguari deveria ser agora chamada de TERRA DO NUNCA...rsrs....Desde quando a CÂmara é quem deveria definir aumento salarial ou não aos servidores? Será isso constitucional? O que consta é que o prefeito não querendo assumir responsabilidade alguma em relação á reposição salarial dos servidores criou um decreto responsabilizando os vereadores por essa decisão...Cabe aqui um questionamento, nós, profissionais da educação, temos direito a um PISO SALARIAL NACIONAL, já aprovado em instância federal e que obriga os Estados e Municípíos a pagá-lo, independente de ter que passar ou não pela Câmara Municipal....O governo do Estado já paga aos profissionais da Educação com curso superior um SUBSÍDIO de 1.320,00 reais enquanto o governo municipal sustenta um salário miserável de um pouco mais de 660,00 reais para os profissionais da Educação...Reivindicar aumentos na Camâra é fazer o servidor de palhaço, enquanto o verdadeiro responsavel pelas nossas reivindicações repousa sorridente e intocável em seu palácio...no fim das contas os palhaços da corte continuarão sendo nós mesmos, os servidores municipais...

Edilvo Mota disse...

Enquanto isso, no DIÁRIO OFICIAL...

"Liga Araguarina de Futsal reivindica vinte e cinco mil reais ao Prefeito Marcos Coelho
03-Mar-2011"

"A LAFS solicitou ao Prefeito que seja firmado convênio para o pagamento de R$15.000,00 (quinze mil reais) para a arbitragem e R$10.000,00 (dez mil reais) para premiação"

"A Diretoria da LAFS tem como Presidente o Professor e Técnico de Futsal Gilmar Cabral de Almeida..."

http://www.correiodearaguari.com/correio/index.php?option=com_content&task=view&id=3753&Itemid=27

Edilvo Mota disse...

Ainda no DIÁRIO OFICIAL...

"Falta pra Cartão II

Da parte dos servidores não vejo motivos para se manifestarem na tribuna, uma vez que o regime interno veda manifestação do público."

na coluna Acertando o Alvo.