quinta-feira, 17 de março de 2011

"Pescando" e andando pro serviço público



Jornal Diário de Araguari, edição de 17.03.2011, coluna "CURTAS":


FOLGADO
Comenta-se abertamente na cidade sobre um diretor de um órgão do governo que não perde pescaria, duas vezes por semana, em horário de serviço. Seria alguém que já denunciou malandragem de políticos, anteriormente, e fez muita gente perder eleição. Ficaram de trazer fotos com datas e horas das folga na pescaria. Se vierem mesmo, sairão na primeira página. Pimenta no olho dos outros...

Pitaco do blog
O colunista contou o milagre, mas não contou o nome do santo. Por isso, conto com a ajuda dos leitores para descobrir quem é esse pescador de águas turvas

9 comentários:

Edilvo Mota disse...

Li também no jornal Diário, na mesma coluna CURTAS, que o atual presidente da Câmara Municipal de Araguari foi visto, ao volante do carro oficial do Poder Legislativo, acompanhado da esposa.

Segundo o jornal, o presidente teria explicado que estava levando a esposa (que não é parlamentar, nem (imagino) servidora da Casa) a um evento em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, promovido pela Secretaria de Ação Social e Trabalho.

Tá explicado, então...

Régis disse...

Enquanto escuto pessoas por aí, cotidianamente acusações "levianas" de gente mal-informada e mal formada, sobre quem realmente trabalha no setor público, procurando cada vez mais atender da melhor forma possível, com poucos recursos e baixíssimos salários, cumprindo cargas horárias extensas, vem à tona um fato desta natureza...Algo assim, tão dantesco deveria ser apurado e o dito cujo exonerado de seu cargo...Se nada acontecer então só posso concluir que está mais que evidente que a moralidade e a ética (sem falar no respeito aos cidadãos araguarinos)não devem fazer parte deste governo...

Anônimo disse...

EITA NÓIS SOOOO VOU NÃO QUERO NÃO O MARCÃO,NÃO DEIXA NÃO PQ VCS INSISTEM EM DESMORALIZAR QUEM JA ESTA SENDO PEDIDO ATÉ IMPITIMA,CADE A VOZ DO POVO E A VOZ DE DEUS ENTÃO EI DIGO PAGA POVO VCS ESTAM COM GOVERNO E SECRETARIADO QUE MERECEM.... AGORA VCS FAZEM ASSIM VOU NÃO QUERO NÃO O MARCÃO REELEITO NÃOOOOOOOOO.................CADE SO QUERIAMOS QUEM TRABALHASSE MAS SENDO ASSIM TA NERVOSO DEIXA PESCARRRRRR GENTE

Dilson Martins disse...

Marcos;

Qualquer instrumento de mídia ao expor situações sai do campo da fofoca para o da delação!

Delação é: Denúncia, revelação, manifestação. Qualquer que seja a mídia, esta, deve com ética, respeito e responsabilidade frente Dos Direitos e Garantias Fundamentais - Título II; Capítulo I - Dos Direitos e Deveres Individuais e Coletivos (Art. 5º,IV, V, X, XIII e X da CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL) tratar seus editoriais, artigos e reportagens.

O primeiro sentimento que me aproxima de qualquer instrumento e/ou agente de comunicação é o respeito deste, não apenas para comigo, mas, também, aos desconhecidos que divirjam pensamentos, opiniões.

Ao buscar os jornais espero nada menos que a verdade. E sendo estes, instrumentos incubadouros de tal e esta, a verdade, a caricatura da razão. Não espero entre os mesmos, em iguais assuntos, idêntica interpretação e calor.

disto posto, peço encarecidamente à mídia araguarina, quando nos questionamentos e denúncias em desfavor de nós servidores públicos da prefeitura de Araguari, que os façam de maneira direta e clara. Não deixando dúvida a respeito da identidade do meliante e dos detalhes de sua arte.

E que sejam eternas e cada vez mais livres as mídias! Que o jornal insista na DENÚNCIA mesmo em CASO ANTIGO, que a TOLERÂNCIA não conheça o FOLGADO e o dever, mais que o DIREITO venha rondar o pasquim. Assim, AMPLIANDO leitores e talvés, RETORNANDO ao seu arcabouço de frases os olhares deste e tantos outros apreciadores de um bom propagador de notícias.

Alessandre Campos disse...

Enquanto o dito cujo jornal não nomear o pescador, isso não passa de sensacionalismo e fofoca.

Em outras oportunidades já usaram esse instrumento de denuncia ou sensacionalismo, mas nunca publicaram as fotos prometidas e o(s) nome(s) daquele(s) que malversam os bens públicos.

Assim sendo, conspurcam a classe dos servidores públicos, sejam eles de confiança ou concursados que realmente trabalham em prol da cidade, ganhando uma salário de fome.

O editor da CURTAS deste jornal - Adriano Sousa - deveria publicar na sua coluna o motivo dele ter ganho 2.500,00 da prefeitura, fato já denunciado em matéria publicada neste blog, veja em: http://observatoriodearaguari.blogspot.com/2011/01/gastos-com-jornal-e-jornalistas.html

Paulo C. Morais disse...

essa é "imprença" de Araguari!!! jornalismo imparcial e de qualidade!!!!

Edilvo Mota disse...

Infelizmente, a cidade caminha assim.

Acusações sem provas, ilações anônimas, provocações. As ruas e gabinetes estão abarrotados de "analistas políticos" e supostos formadores de opinião. Impressiona a quantidade de "informantes" que tentam detonar pessoas ou instituições, mas pedem sigilo do nome pra evitar "constrangimentos"; somente para si, claro. Porque depois de posta em público a "acusação", para o acusado o constrangimento já está estabelecido.

Ingressamos no século XXI e muitos teimam em manter o espírito (de porco, ou outro bicho qualquer) no passado.

Estado democrático de direito, exercício pleno da democracia e dos direitos individuais, exigem comprometimento com a publicidade e transparência.

Enquanto isso, o trem bala avança e a gente fica...

Marcos disse...

Infelizmente, é verdade tudo que você falou, Edilvo.
Esse lance de contar o milagre, mas não contar o santo, é próprio de quem quer faturar ilicitamente em cima de alguém. Tipo assim: o cara faz uma ameaça na espera de ter algo em troca. Se tivesse em mira o interesse público, daria logo nome aos bois a bem do serviço público e da moralidade.
Tem mais. É preciso investigar melhor essa história de o cara ser três em um: colunista de jornal, assessor da Câmara e prestador de serviços para o Poder Executivo. Me explica aí...

Edilvo Mota disse...

Explico não.

Se quando explico o que é de minha alçada, recebo pedradas, imagina tentando explicar o que é de terceiros e nem eu entendo.