quinta-feira, 10 de março de 2011

Pega na mentira

Da coluna Curtas, do Diário de Araguari, edição de hoje:
VAZOU?
De uma fonte segura dos corredores do Palácio, a CURTAS apurou que, ainda em Janeiro, o Prefeito M. Coelho já havia solicitado estudos para conceder reajuste aos servidores. O benefício seria para o segundo semestre, mas a informação chegou até o Sindicato que antecipou a cobrança. Ou seja, a coordenação política falhou de novo, pois agora ninguém vai acreditar nessa versão.
Pitaco do blog
Sinceramente, alguém acreditou nessa história? Ou seria estória?
De qualquer forma, o mero pensamento do chefe do Executivo não é capaz de encher o carrinho de compras dos servidores. Enfim, cogitações e estudos não pagam as contas no final do mês.
Mais que isso, supondo que seja verdadeira essa versão, a realização desses estudos somente no começo de 2011 confirma o descaso do novo modelo de administração com o funcionalismo público. Primeiro, porque a iniciativa de lei revisando os salários é uma obrigação anual do chefe do Executivo. É um direito previsto na Constituição Federal, que também vigora (ou deveria vigorar) em Araguari. Logo, o governo atual está descumprindo a Lei Maior do país desde janeiro de 2010. Segundo,  porque o reajuste  dos salários foi uma das muitas promessas (descumpridas) do então candidato Marcos Coelho.
É isso.

8 comentários:

Antonia disse...

É este rajuste nem veio o secretário de administração foi hoje a câmara e teve coragem de depois de algum teatro, oferecer uma recomposição salarial para os anos de 2009 e 2010 ou seja amaioria dos funcionários da prefeitura que ganham mínimo não terão nem um real de aumento, ea esmola oferecida aos demais funcionários são 5% em mio e 5% em setembro e lembrando apenas para quem ganha salario base acima do mínimo ou seja a minoria.

antonia disse...

A cada dia a injustiça impera, quando a maioria dos que estão manifestando e paralisaram são de mínimo e a estes nem a esmola. REALMENTE DA NOJO DE TUDO ISSO!!!!!!!

Claudimir (As perseguições continuam... disse...

Essa fonte é furada! O governo não viabilizou nenhum estudo nesse sentido, e isso ficou nítido na sessão da Câmara de hj. Na verdade participamos de um teatro armado entre o executivo e os vereadores que compõe a base da governo.
Vamos aos fatos:
O secretário de Administração Levi Siqueira, ao usar a tribuna disse das dificuldades financeiras do município e que sem um aumento nas receitas - aqui ele até fez um pedido para que todos os vereadores votassem em favor do aumento do IPTU - não teria como o município efetuar o reajuste salarial dos servidores públicos, e claro, como de praxe, jogou toda a culpa na lei da responsabilidade fiscal, que a receita do município hj não comportaria um aumento ainda maior em sua folha.
Ai entra em cena o vereador Rogerinho -situação-
Ele então disse que gostaria que o governo desse uma expectativa positiva naquele momento, pois vejam os senhores o quanto o servidores estão tristes aqui no plenário da Câmara com essa situação e . Então o vereador propôs junto aos outros vereadores da SITUAÇÃO uma reunião que perduraria 5 minutos onde eles iriam dialogar com o prefeito juntamente com o secretário de administração. A sessão foi suspensa e depois de algum tempo retornaram. Então o senhor secretário de Administração Levi Siqueira mais uma vez na tribuna após vários minutos adotando um discurso prolixo, disse que o prefeito numa reunião conjunta com os vereadores da base - aqui ele procurou "queimar" os vereadores da oposição- concedeu que fosse feito uma recomposição nas perdas salariais em pouco mais de 10%, mas divididos em duas parcelas sendo que a última de 5% apenas em setembro.
Foi onde o vereador Werley Macedo, disse que se fosse concedido apenas uma recomposição de perdas salariais, o governo estaria reajustando apenas aqueles servidores cujo vencimentos está acima do MÍNIMO! Então o Levi Siqueira teve explicação fantástica para a situação, disse ele, é claro, pois quem teve perdas foram esses servidores já que aqueles que percebem o minimo já tem o seu reajuste anual. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Vou falar mais nada! Deixo pra vcs agora!

Claudimir (As perseguições continuam... disse...

Tenho que dar é gargalhadas mesmo para uma situação vexatória dessas, disse que não falaria mais nada, mas não suporto,é impossível! Vcs acham que se o aumento fosse algo louvável o próprio prefeito não se faria presente naquela sessão? Desenharam uma situação daquelas, todo mundo cansado, ainda tem que ouvir uma proposta indecorosa dessa.

Ianis disse...

UBERLÂNDIA-MG, 11 de março de 2011.

Prezados Srs.,

(...)
lei da responsabilidade fiscal
(...)

Depois dos últimos 8 ( oito ) anos absolutamente encantados - E IMPUNES - questiono:

- Do que se trata esta Lei ?!
- Quem deveria fazer cumprí-la ?!

Fonte da Piada, digna de humor branco, mas que de tão alvo, tão branquim, nos ofusca os lindos olhos azuis, de tão alvim... ( sic )

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/LCP/Lcp101.htm

Atenciosamente,
Janis Peters Grants.

antonia arruda disse...

FALSIDADES E MENTIRAS:

Mais uma vez ontem tivemos a realidade do total desrespeito dos gestores de Araguari para com nós os funcionários públicos, mais uma vez tentaram enganar o funcionalismos com promessas e tentando contar com a falta de informações dos servidores, chegou a câmara como sempre usando a desculpa da lei de responsabilidade fiscal e terminou por fazer uma anúncio de uma restituição de 10,95% relativa aos anos de 2009 e 2010 sendo paga 5% em maio e 5% em setembro, agora é que vem o total descaso, desrespeito com a maioria dos servidores esta restituição seria apenas para funcionários que ganham além do mínimo, que são a minoria claro, pois hoje vivemos a realidade no município onde a maioria dos funcionários recebem como salário base o mínimo, ou seja, o assalariado que é como sempre o mais necessitado continuará ganhando o mínimo. Porém tenho certeza que hoje estará em parte da mídia dizendo que ofereceram quase 11% de aumento para o funcionalismo de Araguari, mesmo sabendo que este aumento foi para mais ou menos 10% do quadro de funcionários. Resultado continuamos com a mesma imoralidade quando nos referimos ao respeito com nos os servidores de carreira, estamos fadados a falta de compromisso da administração.
Gostaria ainda de ressaltar a forma como o os gestores insistem em continuar tratando prefeitura como empresa privada, explico temos perdas salariais desde 2006 e não apenas a partir de 2009, porém os administradores imaginam que tem responsabilidade apenas a partir de seu mandato, ora trabalhamos para a prefeitura, portanto a responsabilidade de perdas anteriores é também problema dos atuais administradores.
O que estão mais uma vez fazendo é tentando dividir o movimento, oferecendo esmola para uns poucos desta forma tendo um gasto mínimo e a grande maioria continua sem aumento, sem restituição, sem revisão e PRINCIPALMENTE SEM RESPEITO.

antonia arruda disse...

é incrivel a cara de pau desse pessoal, será que eles acreditam no que escrevem?

Anônimo disse...

A incompetência dos nossos gestores públicos beira o absurdo!