segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Funcionalismo público da prefeitura de Araguari: bandeira ou pano de chão?

* Dilson Martins de Oliveira
Esta é a pergunta que faço a todos que se beneficiaram do abandono deste grupo e obtiveram legitimidade para representá-los. A bandeira e ou estandarte deixou de ser figuradamente levada aos lábios como exteriorização de amor, compromisso e fidelidade para se transformar em tapete e ou pano de chão?
As panelas vazias, dignidade e valorização sumiram? Enfim, o discurso acabou! Se os problemas são velhos, os protestos, promessas e providência, quando têm viraram ladainhas! “Resolver” no varejo nunca funcionou! Não são meia dúzia de empregados! Somos milhares!    
Literalmente sinto que estamos abandonados, sem pai nem mãe! Vejo mais uma administração passando sem empreender..., inovar, criar e ou mesmo interagir com os subalternos a ponto de, no mínimo, explicar o real motivo das coisas. Vejo apatia, inércia e dissimulação de quem tem esta obrigação e como integrante de entidade representativa, sequer parece importar com as desfiliações.   
Entendo, e foi graças aos anos de intermediação dos interesses coletivos junto ao patrão, que tudo demanda de estudo rigoroso, projeto claro e exeqüível e disponibilidade financeira. Nosso Plano de Cargos e Carreiras teve o discurso, o compromisso e até a garantia normativa (Lei Complementar 041/2006) mesmo assim, porque continuamos em situação igual à pior época do período anterior à promissora Lei?
Nosso Legislativo não necessita de procuração para atuar e agir quando na constatação das injustiças sociais, dos descumprimentos legais, das ingerências administrativas. A lógica para o eficiente atendimento às aclamações da sociedade parte da existência de uma preparada, qualificada e motivada máquina pública. Se a atual “administração governa para a cidade e não o funcionalismo” (frase de um secretário) e sendo esta máquina a mesma de tantos outros governos, que tipo de máquina deve existir para ocasionar o melhor serviço possível à cidade? 
Quando da reestruturação da Procuradoria todas as manifestações por mim dirigidas a muitas autoridades foram no sentido de elogiar e congratular a todos que neste processo contribuíram. Claro, se tivéssemos  alguém nos representando naquela Casa de Leis não só haveria menos votos como também, um “refresco” às mentes daqueles que esqueceram da existência de milhares outros desprestigiados e até abandonados empregados e de tantas desestruturadas carreiras.
Pensando melhor, o Funcionalismo Público da Prefeitura de Araguari tem sido o pano transparente que ao ser repetidamente pisado tem ofuscado pretensões e a bandeira da esperança de um dia perceber o devido valor e respeito.
Não sei até quando, mas, esperança e confiança eu visto, inquietação é meu mal e não tenho conseguido controlar. Se as pessoas decepcionam também surpreendem. 
Que Deus nos abençoe, ilumine e guarde! E viva 28 de outubro, dia dos funcionários públicos.
* Funcionário público da prefeitura de Araguari e Ex Diretor Sindical


Artigo publicado originalmente no Gazeta do Triângulo, edição de 11/11/2010.

9 comentários:

Edilvo Mota disse...

Por Enquanto
Cássia Eller
Composição: Renato Russo

Mudaram as estações, nada mudou
Mas eu sei que alguma coisa aconteceu
Está tudo assim tão diferente

Se lembra quando a gente chegou um dia a acreditar
Que tudo era pra sempre
Sem saber, que o pra sempre, sempre acaba

Mas nada vai conseguir mudar o que ficou
Quando penso em alguém só penso em você
E aí, então, estamos bem

Mesmo com tantos motivos
Pra deixar tudo como está
Nem desistir, nem tentar agora tanto faz
Estamos indo de volta pra casa

Mesmo com tantos motivos
Pra deixar tudo como está
Nem desistir, nem tentar agora tanto faz
Estamos indo de volta pra casa

ANTONIA disse...

Se a atual “administração governa para a cidade e não o funcionalismo” (frase de um secretário).
BOM DILSON ESTA FRASE DIZ TUDO QUE É ESTA ADMINISTRAÇÃO, IMAGINA COMO GOVERNAR PARA A CIDADE SE NÃO RESPEITA O FUNCIONÁRIO, SOMOS O MAIS IMPORTANTE BEM DA ADMINISTRAÇÃO, POIS SOMOS NÓS QUE PRESTAMOS O SERVIÇO PÚBLICO A POPULAÇÃO. SANTA IGNORANCIA DESTE SECRETÁRIO!!!!!!!!!!!!!

Aristeu disse...

Funcionário, até no simples vernáculo, é oriundo de "funciona" ou então a máquina emperra.

Anônimo disse...

A dupla marcão e jubão parece que nem eles se entendem,hj são divorciados políticamente,promessas fizeram,e agora Marcão e Jubão não hora de fazer reunião com funcionários,estavam juntinhos... por que separaram? Uma pergunta quem é mais mentiroso?JUBÃO,MARCÃO?A situação... uma paralisação geral,chamar imprensa sem puxa sacos né,por que não temos dinheiro, ganhamos poucos para pagar para nos defender,MAS UMA PARALISAçÃO GERAL seria uma alternativa todas as classes,PSIU!!! acordei foi um pesadelo um sonho DEPOIS O MEDO.

Anônimo disse...

Acredito no que vejo e tem muito tempo que não vejo as pessoas do meu sindicato. No dia da ultima assembléia, faltando poucas horas para o final do dia, é que vieram pregar um papel falando da reunição, e não foi ninquem da diretoria do sindicato. Apenas uma mulher que não sabia explicar nada. Desse jeito não funciona. Melhor continuar escondido e voltar a contar os dias para o fim deste governo. A corda arrebenta sempre do lado mais fraco e ninquem tem defendido os funcionários a um bom tempo.

Dilson Martins disse...

Marcos;

Obrigado por divulgar as coisas de nossa cidade de modo a provocar a inquietação dos nossos gestores.

Obrigado por nos permitir exteriorizar insatisfações, tristezas e até mesmo nossa revolta por aqueles que tanto nos engana.

Obrigado e, sendo a cidade de Araguari nossa paixão, conte comigo para toda e qualquer empreitada que possa torná-la ainda melhor.

Neste momento atrevo a dizer:

Nós trabalhadores da Prefeitura Municipal de Araguari estamos com uma enorme dívida para com você.

Eliane Morel Viana disse...

Dilson gostei da sua atitude,pela sua posição correta à favor dos funcionários, o que mas me chama atenção o que vc escreve vc fala,até mesmo para os vereadores converso sempre com você e Antonia na câmara,vcs sempre alí ouvindo,discutindo,obeservando o que é mais importante olhando olhos nos olhos de cada vereador(a)acompanhando os nossos representantes para saber o futuro que cada um alí merece,boa noite!!!

Roselane disse...

Caro anônimo do dia 21 às 21:15, concordo que há no presente momento uma falta de estrutura por parte do sindicato. Concordo com o Dilson quando ele fala da ausência de uma mobilização sindical. Mas não vejo isto como o motivo principal para a falta de atitude da maior parte do funcionalismo. As últimas assembleias realizadas foram pedidas por funcionários, que estão preocupados com a nossa passividade diante do NOVO MODELO DE ADMINISTRÇÃO. E durante estas assembleias pouquissimos funcionários aparecem. Legalmente é necessário uma porcentagem de funcionários para deliberar qualquer decisão. Eu como cidadã não fico esperando que alguém apareça para me dizer que estou ganhando muito mal, que não tenho condições de trabalho, etc.. Eu sei de tudo isso e muito mais, o único problem é que não há como EU resolver sozinha, necessito da presença dos meus colegas. Sabe por que? Os problemas não são meus SÃO NOSSOS. E APENAS A NOSSA UNIÃO PODE RESOLVE-LOS. O Sindicato é apenas o catalizador dessas ações, ele é necessário para negociar com o governo, pois a partir do momento em que ele existe, é ele o meu representante diante do meu patrão. Se você está observando falhas se aproxime da diretoria e os questione e diga a eles que como diretores devem ter outra atitude. Mas não se afaste pensando que não há o que fazer, pois há, aliás nesta quarta teremos outra assembleia na Praça Getulio Vargas, apareça, paritcipe e se houver uma paralização participe. Não fique esperando que outros resolvam os seus (nossos) problemas.

ANTONIA disse...

Hoje passei por mais um dia ruim no trabalho, onde se quer nos deixam trabalhar em paz com tanto problema grave para resolver perdem tempo para nos perseguir...... Porém vi algo de bom no final da tarde a Camara cheia e meus companheiros de prefeitura enfim parece que estão acordando.Dizem que o sindicato nos usa a entidade é necessária para defender se com ela está difícil imagina se não a tivéssemos, pode ter suas falhas, mas depende de nos esgatar nossa entidade. MUITO TRISTE FICO AO VER COLEGAS FUNCIONARIOS PUBLICOS, TRAIDORES INDO AS REUNIÕES PARA CONTAR AOS GESTORES TUDO QUE ACONTECE, BOBINHOS NADA É ESCONDIDO, TUDO LIMPO E TRANSPARENTE E LEGAL.