segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Novo processo seletivo para estagiários é preparado pela prefeitura

Escrito por Sávia de Lima
Sex, 28 de Janeiro de 2011 06:54

Os interessados em ocupar uma vaga de estagiário no serviço público em Araguari devem ficar atentos à publicação do edital de processo seletivo simplificado, previsto para ocorrer na próxima semana.
De acordo com Levi Siqueira, secretário de Administração, o edital será publicado no “Correio Oficial” da prefeitura de Araguari, que pode ser retirado gratuitamente em todas as secretarias e departamentos do Executivo, na Fundação Araguarina de Educação e Cultura (Faec), na Superintendência de Água e Esgoto de Araguari (SAE), na portaria do Palácio dos Ferroviários, na Câmara Municipal, na Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), na Associação Comercial, Industrial e Agropecuária de Araguari (ACIA) e na Totó Corretora. “A secretaria de Gabinete está coordenando a distribuição do ‘Correio Oficial’ e a expectativa é de que seja disponibilizado também nos bairros”, disse.
Conforme o secretário, o processo seletivo irá oferecer vagas para estudantes dos cursos de Administração, Arquitetura, Biologia, Ciências Contábeis, Comunicação Social (Jornalismo/Publicidade e Propaganda), Direito, Educação Física, Enfermagem, Engenharia Civil e Elétrica, Farmácia, Informática Superior (Processamento de Dados, Ciências da Computação, Informática para Gestão de Negócios, Análises de Sistemas, Tecnologia em Informática, Desenvolvimento de Sistemas e Sistemas de Informação), Medicina, Nutrição, Pedagogia, Psicologia e Serviço Social. “Porém, é importante esclarecer que os estagiários serão convocados de acordo com a demanda das secretarias e também dos órgãos com os quais mantemos convênios como Ministério Público, Tribunal de Justiça e Polícia Militar. No caso de quem passou pelo processo seletivo e ainda não foi convocado, não há necessidade de fazê-lo novamente, pois o mesmo continua valendo. Como eu disse, as convocações ocorrem de acordo com a necessidade e, tão logo seja aberta alguma vaga, o candidato será chamado”, explicou.
Os interessados podem efetivar suas inscrições entre os dias 1º e 11 de fevereiro, das 8 às 11h e das 13 as 17h30, na rua Virgílio de Melo Franco, 550. Além de possuir idade mínima de 18 anos, o estudante deve cursar, preferencialmente, os quatro últimos semestres de sua respectiva graduação (respeitada a duração de cada curso) em 2011 e estar apto a estagiar sob critério da instituição de ensino, a qual deve ser conveniada com a prefeitura de Araguari. A jornada de trabalho é de 30 horas com remuneração de um salário mínimo.
No ato da inscrição, o candidato deverá estar munido com xerox da Carteira de Identidade e declaração de matrícula no primeiro semestre de 2011, onde deverá constar o ano em que o aluno está regularmente matriculado, a duração do curso e o carimbo da instituição com assinatura do responsável. A prova de seleção será aplicada no dia 18 de fevereiro, as 19h, no Centro Educacional Municipal Mário da Silva Pereira.
Transcrito do jornal Gazeta do Triângulo.

Pitaco do blog
O estágio visa a complementar as atividades acadêmicas. Isso é o que deveria ocorrer. A prática, contudo, costuma ser diferente. Os estágios são desvirtuados. Os estagiários acabam realizando, sozinhos, as tarefas que deveriam ser desempenhadas por servidores públicos.
Em Araguari, temos outro problema. Toda contratação é sempre cercada de dúvidas. Isso porque, segundo o senso comum, os nossos políticos utilizam-se do estágio para privilegiar alguns apadrinhados. Na verdade, o processo seletivo seria utilizado apenas para dar uma aparência de legalidade a certas contratações. É o mesmo que ocorre com algumas contratações temporárias e com a contratação de comissionados.
Cabe, portanto, aos interessados fiscalizarem esses procedimentos, denunciando eventuais irregularidades. Mas não é só. Como o Poder Executivo não tem (ou não coloca em funcionamento) o sistema de controle interno, cabe à Câmara de Vereadores fiscalizar não somente essas contratações, mas também a execução dos contratos. Vale lembrar, por oportuno, que o desvirtuamento do estágio (desvio de função, por exemplo) poderá ocasionar demandas trabalhistas com prejuízos ao município.

11 comentários:

Aristeu disse...

Estagiário é um degrau abaixo da escravatura, na escada de trabalhos insalubres, e ainda assim pode haver padrinhamento ou falcatruas? Quero mesmo descer - Pare o mundo na próxima estação! Puxei a cordinha.

Aristeu disse...

apadrinhamento, apadrinhamento, apadrinhamento, apadrinhamento,apadrinhamento, apadrinhamento, apadrinhamento,apadrinhamento, apadrinhamento... Já prendi, fessora.

Anônimo disse...

"Porém, é importante esclarecer que os estagiários serão convocados de acordo com a demanda das secretarias e também dos órgãos com os quais mantemos convênios como Ministério Público..."

Agora eu sei porque esse Ministério Público daqui não fiscaliza a prefeitura exigindo que a mesma faça concurso público de forma transparente e lícita. Esse conchavo é a raiz de todo o mal. Não adianta denunciar nada para esse orgão daqui que seja relativo a prefeitura.
O pior é aceitar frente de contratos numa instuição em que as estruturas das relações de trabalho são organizadas pelo Plano de Carreira,já que o contratado não se insere em tal plano, acarretando assim uma discrepância entre o funcionalismo.
Mas essa é a jogada do governo, o contratado é inibido de lutar pelos seus direitos, e ainda tem sua consciência afetada como um "dever favor", vou votar nele porque arrumou um emprego e também para estender meu contrato.
E por outro lado, cria uma rivalidade com os funcionários concursados e efetivados, essa desarticulação da categoria é uma ferramenta importante para os gestores.
E já tive o "privilégio" de saborear essas crises de perto, na prática. Uma dessa experiências foi no governo Milton Lima e esse governo guarda muito na sua similaridade.

antônia disse...

Não entendo dizem que funcionário público tem que ser concursado, porém aqui em Araguari desde que começou esta administração o que presenciamos a dois anos é contrato em cima de contrato, quando questionado ouvimos que são vagas temporárias, que mentira vaga temporária de dois anos isso não existe, e estas pessoas que trabalham de contrato, infelizmente são forçadas a fazer tudo que querem, pois estão fadados a perder o trabalho, são prisioneiras da condição financeira.

Marcos disse...

Antonia,
Denunciei ao Ministério Público uma das contratações temporárias feitas no ano passado. Na minha opinião, se as vagas são permanentes, a contratação tem que ser em caráter efetivo.
Depois, vou trazer aqui o resultado do procedimento instaurado pelo MP.
Pelo que percebi, os governos em Araguari detestam concurso público. Não gostam também daqueles que querem assumir cargo público com base no próprio mérito.
Na minha opinião, há espaço para se contratar mis de 1.500 servidores em Araguari. Para isso, basta acabar com essa maracutaia de terceirizações imorais e ilegais.
Os defensores da terceirização dizem que o Estado paga muito mais que a iniciativa privada. Particularmente, prefiro que o município pague 1.200 reais diretamente a um gari do que ver uma terceirizada pagar um salário-mínimo para esse mesmo gari, embolsando o restante.
Aquela conversa de que o servidor estabilizado é preguiçoso também não me convence. Se os efetivos trabalham mal, é por falta de fiscalização. O pior ocorre com as terceirizadas, que prestam péssimo serviço, pagam mal aos empregados e ainda são usadas politicamente pelos governos.

Edilvo Mota disse...

Funciona assim, mesmo.

Este foi um dos motivos do descontentamento e saída do ex-secretário de Trabalho e Ação Social, José Vitor de Resende Aguiar.

O Zé é um cara decente e não concordou com o "critério".

Jeff,B disse...

É uma vergonha uma cidade como Araguari pagar apenas um salário para estagiários, faço engenharia elétrica e pago cerca de 600 reais pela mensalidade, fora o fato de ter que pagar 139 reais pelo transporte, que alias é um outro assunto que traz prejuízo a imagem dos políticos de nossa cidade, pois segundo informações do Jornal Correio foi liberado 94.000 reais destinados a manutenção e ao combustível dos veículos de transporte escolar*, (*alunos do 1° ao 9° e colegiais que morem na zona rural) sabemos que a prefeitura terceiriza também esse serviço. Os políticos de Araguari precisão voltar a acreditar que jovem "é" o futuro de Araguari.

Marcos disse...

Jeff B, não desanime. Um dia, a mentalidade desses caras muda. Não podemos desistir. Água mole em pedra dura...
Nessa questão educacional, o primeiro ponto que merece reflexão é o fato de Araguari, até hoje, não ter uma faculdade pública. Os gestores da cidade nunca trabalharam efetivamente para isso. Ao contrário, preferem incentivar os empresários privados, que, obviamente, auferem seus lucros e se mandam da cidade. É o caso, por exemplo, do dono da Unitri.
Além disso, todo ano é a mesma história. Aumenta ou não aumenta o valor destinado ao transporte de estudantes? O tempo passa e quem sofre, como você mesmo falou, são os estudantes.
Em suma, pode-se concluir que os nossos gestores (não todos) querem matar o futuro da cidade. A melhor forma de conseguir isso é manter a maioria sem o acesso a educação gratuita e de qualidade.

Marcos disse...

Em tempo: sobre os salários dos estagiários. O que acontece com vocês é o mesmo que ocorre com a maioria dos funcionários efetivos: baixa remuneração.
Não se iluda, a Prefeitura foi feita para os comissionados. São eles que, em boa parte, não precisam trabalhar. São deles os melhores salários (veja o caso dos secretários e procuradores).

Anônimo disse...

O caso da contratação de estagiários é uma vergonhaem nossa cidade, sou estudante de direito da UNIPAC de Araguari e estou vendo de perto toda essa vergonha, a maioria dos alunos que consequem estágio são os conhecidos "apadrinhados", e diga-se de passagem, são esses os que menos precisam dessa miséria paga pela prefeitura, quem mais precisa são aqueles das classes mais baixas, que pagam a faculdade com o maior sacrificio, esses por não terem pais ou maridos "conhecidos" ficam sem estágio. Fazer o que? Esse é nosso país! Essa é nossa cidade!

Anônimo disse...

Esse ano já teve 2 reuniões com os estagiários.
Tema abordado: promoção política e ameaça aos estagiários de perderem seu cargo caso entre um novo prefeito.
O prefeito e seu vice, tiveram a ousadia de dizer que garantem as atuais vagas de estagiários até o dia 31 de dezembro, que após essa data se reeleito garante o cumprimento do contrato de estágio, caso contrário, os estagiários poderão ter os contratos cancelados.
O prefeito deu seu recado forçando apoio dos estagiários a sua campanha mediante essas "previsões".