sábado, 8 de janeiro de 2011

Coelho & Cia enfiando a mão no nosso bolso




9 comentários:

Marcos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Marcos disse...

Os políticos reclamam que a mídia regional só traz notícias ruins sobre a cidade. Os motivos dessas notícias são dois. Primeiro, eles próprios, os políticos, são os maiores responsáveis por elas (irregularidades na construção do hospital, mortes nos pronto socorro, aumento abusivo de impostos, etc.). Segundo, é mais difícil evitar a veiculação dessas más notícias na mídia regional. Comprar a opinião de uma emissora de TV é muito mais complicado que comprar a "boa vontade" e a "cegueira, a surdez e a mudez seletivas" do Correio de Araguari, por exemplo.
Se a classe política não desse motivos, nós não teríamos que nos envergonhar com o que é publicado sobre a cidade. Na verdade, a nossa maior vergonha não é da cidade em si mesma ou da maioria de seus moradores, mas sim dos nossos políticos. Esses, sim, nos causam nojo.

Alessandre Campos disse...

Primeiro - Audiências Públicas
O poder executivo é dona da matéria tributária e não convocou uma audiência pública para que a sociedade pudesse opinar ou "legislar" em causa própria, ou seja, é claro que a população se tivesse direito de voto sobre a matéria, votaria contrária a aprovação da lei. Por outro lado, o poder legislativo, quem aprova as leis que advém do poder executivo foi omisso quando não solicitou a audiência pública para que pudesse nortear suas decisões pela aprovação total ou parcial da lei em questão.

Segundo - A População
Já passou da hora do povo de Araguari sair das margens das decisões administrativas públicas e exigir a implantação do Conselho da Cidade, órgão com poder deliberativo, propositivo e consultivo com maioria dos seus membros representando a sociedade, ou seja, meio legal e democrático da população participar dos modelos de administração pública impostas pelos eleitos desde mesmo povo. Se não formar o Conselho das Cidades que o povo vá as ruas e exija seus direitos e preste atenção em quem vota ou vende seu voto, caso isso exista.

Terceiro - Poder Legislativo
O senhor vereador Wesley Lucas que irá propor uma ação ao Ministério Público para barrar a vigência da lei que ele mesmo foi conivente pela aprovação, mesmo tendo, possivelmente votado contra, ou seja, o nobre vereador apenas quer os holofotes do momento para dizer que esteve ao lado do povo nas próximas eleições. Essa oposição que ele cita é a mais omissa e "burra" que já ouve na Câmara, pois não são capazes de propor algo melhor e inteligente que beneficie realmente o povo e a cidade como um todo. Que eleja o Ministério Publico como Prefeito da cidade, pois tudo cai lá por incompetência dos eleitos em resolver as questões controvérsias, por falta de conhecimento das matérias que legislam.

Quarto - Funcionalismo Público
Como dizem, mais de dois mil funcionários da prefeitura, direta ou indiretamente, pagarão o IPTU e o ISS com os aumentos exorbitantes, porém, desde 2006 os funcionários municipais não recebem aumento ou reajuste salarial nos patamares do aumento dos impostos. Onde está a oposição legislativa (Werley, Wesley, Raul e Tiaozinho) na revisão da lei de cargos e salários do funcionalismo e onde esteve esta mesma oposição que aprovou a lei que reajustou o salário dos procuradores do município em mais de 100% com a desculpa de reestruturação de cargos. Onde está o SINTESPA? Existe? Como os funcionários da prefeitura vão pagar os IPTU?

Quinto - A cobrança do IPTU
O Código Tributário só entra em vigor 90 dias após sua aprovação, ou seja, o IPTU só começará a ser cobrado em abril, portanto, o numero de parcelas será menor com o valor maior.

Salve-se quem puder e vamos largar de hipocrisia, pois somos responsáveis por tudo isso que ocorre na nossa cidade, pois o próprio povo é omisso. ACORDA POVO!!!

"desculpe os erros de português".

Aristeu disse...

O nome do negócio é imposto. Imposto é algo que se impõe. Se fosse da vontade do povo o nome seria proposto. kkkk

Edilvo Mota disse...

Por falar emposto... esse negócio é lucrativo, não??!!

Rodolfo Paranhos disse...

Me permitam fazer uma pergunta. Melhoraria a situação com a criação desse Conselho da Cidade? Porque o de Saúde, pelo visto de nada está adiantando...

Edilvo Mota disse...

Rodolfo,

o Conselho de Municipal de Saúde, pelo visto, não está...

O Conselho da Cidade somente funcionaria se não tivesse a participação de membros do governo nem da câmara, incluindo turistas em comissão.

Rodolfo Paranhos disse...

Edilvo,

e para tal feito, no caso os membros seriam pessoas comprometidas e interessadas em participar do Conselho, certo? E quanto ao apoio logístico e financeiro, ficaria por conta da prefeitura?

Marcos disse...

Essa discussão sobre os conselhos é muito relevante. Infelizmente, os nossos políticos ainda não deram o devido valor a esses instrumentos de gestão democrática. Na verdade, creio que eles têm é medo da participação popular.
Acredito que todo e qualquer conselho criado pelos sempre criticados parlamentares federais pode ser útil. Para tanto, deve se evitar ao máximo a ingerência política sobre a composição e o funcionamento deles. Infelizmente, não é isso o que ocorre em Araguari, onde os conselhos são, em regra, simples miragens.
O que podemos fazer então? Só nos cabem algumas medidas, tais como: participar dos conselhos e denunciar irregularidades (não instalação deles, mau funcionamento, indevida ingerência política).
O simples fato de estarmos aqui discutindo esse tema já é importante. A democracia se faz assim nesse jogo de idéias e ações.