quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Cartões postais esparramados pelas avenidas-rodovias

Avenidas de acesso a Goiás: tormento para os turistas
Escrito por Luiz Muilla
Visitantes que passam por Araguari e trafegam pelas avenidas de acesso ao estado de Goiás levam uma péssima impressão da cidade, pelo menos no que diz respeito ao estado de conservação das vias. Os anos passam e o problema permanece de uma gestão para outra.
“Sempre que vou a Caldas Novas, passo por fora da cidade. Todas as vezes enfrento as mesmas avenidas esburacadas. Ainda bem que sei do problema e consigo evitar conseqüências”, disse um motorista do estado de São Paulo. “Também procuro alertar conhecidos que vão pegar a estrada para Goiás”, acrescentou.

Avenida Hugo Carlos Dorázio: péssima
impressão na entrada de Araguari

Além de encontrar um posto de combustíveis abandonado e um enorme mato nos canteiros logo na entrada de Araguari, após deixar a BR-050, o visitante precisa de muita habilidade para driblar os quase 50 buracos e crateras espalhados pela avenida Hugo Carlos Dorázio, que depois da ponte do Frigorífico Mataboi, se transforma em avenida Coronel Theodoreto Veloso de Carvalho.
O nome da via muda, mas a aventura continua até as proximidades do Terminal Rodoviário Tancredo Neves. Em seguida, os motoristas enfrentam mais alguns quilômetros de martírio pelas avenidas Mato Grosso e Coronel Belchior de Godoy.
No final de semana passado, por conta das chuvas, algumas crateras ficaram escondidas pelas águas, surpreendendo condutores que passavam pela primeira vez pela cidade. Felizmente, o resultado dos acidentes foi somente uma roda quebrada ou um pneu arrebentado.
"De São Paulo até Caldas, esse é o pior trecho. Não entendo o motivo de a prefeitura não melhorar essas avenidas, pois milhares de turistas passam por elas e acabam levando uma impressão ruim da cidade”, desabafou um gerente de vendas.
Para um antigo morador do bairro Paraíso, basta chover e os problemas se repetem. Conforme observou, até hoje ninguém teve peito para arrumar as principais avenidas de Araguari: “vias com nomes tão importantes mereciam atenção maior das autoridades. Pior para a Araguari, que leva a fama de cidade dos buracos”.
Segundo apurou a reportagem, com a trégua das chuvas, a secretaria municipal de Obras irá providenciar o serviço de tapa-buracos nestas avenidas, assim como em outros pontos do município, que, novamente, demonstram fragilidade para receber as águas das chuvas.
Fonte: Gazeta do Triângulo

Pitacos do Blog
Em terra de Coelho, quem fura buraco é rei, ou melhor, é prefeito.
A situação absurda retratada na reportagem demonstra o quanto Araguari é um caso à parte. Temos três avenidas que, em vez de servirem de cartão postal da cidade, acabaram virando motivo de aborrecimentos para os motoristas e de piadas sobre a cidade. Depois, reclamam que todo mundo só fala dos problemas de Araguari. Isso vai parar somente no dia em que nossas autoridades produzirem boas notícias. Tá longe esse dia...
Convém lembrar que uma dessas avenidas foi alvo de recentes discussões na cidade. O motivo? Não, não eram os buracos. Era o nome da avenida. Para uns, deveriam permanecer Coronel Teodoreto de Carvalho. Para outros, era justa a homenagem a Hugo Dorázio. Olha, esse número de nomes é muito menor que o número de buracos. Sugestões? É comigo mesmo! Que tal dar nomes aos buracos e não às avenidas? Assim, a Câmara poderia render homenagens a centenas de pessoas que marcaram a história do município...
Tem mais. Importante não esquecer que o prefeito fez o impossível para aprovar a toque de caixa o famigerado Projeto Somma, que, dentre outros objetivos, visava à revitalização de duas dessas avenidas. Ao que consta, houve a aprovação legislativa, mas o serviço até o momento nada foi feito. O que teria acontecido? Mais um caso de incompetência dos nossos gestores? Quais as desculpas? Os projetos de engenharia não foram aprovados? O município tem alguma restrição cadastral?
Muitas dúvidas e uma só certeza: estamos sendo "governados" por incompetentes.

6 comentários:

Anônimo disse...

É uma vergonha realmente pra nossa cidade mas isso não é o pior, a situação é preocupante os condutores que passam por ali estão correndo risco de acidente sério porque é um dança dança na pista. Não está tendo opção ou caio dentro de um buraco ou cai no buraco.E o dinheiro de nossos impostos pra onde vão ? A nossa cidade está jogada as traças se vc precisa de um médico vc tem pagar ou espera ou morre, e aqueles que não tem condiçoes de pagar o que fazem com eles ? pois os postos de saúde estão sem médicos,o cidadão vai pra agendar a sua consulta e recebe a notícia de que os médicos não estão atendendo pois estão de licença ou aposentaram e não vão voltar mais e daí? não colocam outro no lugar não? cadê a secretaria de saúde da cidade que não vê isso um bairro sem atendimento médico por tempo inderteminado. Aqui vai minha simples colocação mas com certeza com muita indignação.

Aristeu disse...

O duro não é ter buracos é saber que fomos enganados com o serviço que foi muito bem pago!

antônia disse...

É realmente por onde andamos encontramos buraco, a cidade está naquela o último que sair apaga a luz e fecha a porta.

antônia disse...

Novo modelo de administração, árvore plantada na rua para sinalizar buraco, no bairro goiás em uma rua movimentada que é saida para a avenida Coronel Belchior (Rua Pastor Realino), além disso ainda guarda água para a proliferação do mosquito da dengue, super moderna esta rua vocês não acham?

Marcos disse...

É verdade, Antonia. Acho que este blogueiro estava dormindo e não registrou essa estranha cena. A Rua onde está "plantada" a árvore é aqui pertinho de casa (menos de 150 metros) e eu ainda nao fui lá tirar uma foto dela.
Infelizmente, não estamos recebendo dos nossos gestores a atenção que merecemos. Nossos impostos só vão; não voltam nunca. Devem ficar em alguns bolsos espertos.
Mas não vamos desistir. Mudar tudo é impossível. Agora, melhorar a cidade aos poucos é possível. Que tal começarmos dando passagem só de ida para alguns políticos? O destino pode ser o Quintos dos Infernos...

antônia disse...

Gente alguém sabe que fim levou o projeto SOMA, se bem me lembro no final de 2009 e começo de 2010 foi um auê para aprovar este projeto, agora mais de um ano depois encontramos as avenidas da cidade neste estado de calamidade, não estou entendendo nada.