sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Finalmente, o Batalhão de Polícia

Nona Companhia de Polícia Militar, enfim, é elevada à categoria de Batalhão
por Sávia de Lima

Na próxima segunda-feira, dia 30, o governador Antônio Anastasia (PSDB/MG) deve oficializar a elevação da Nona Companhia de Polícia Militar de Araguari à categoria de Batalhão. Na oportunidade, ele irá se reunir com o prefeito Marcos Coelho de Carvalho (PMDB), major Ailton Donisete, comandante da 9ª Companhia, e também com os representantes de Ituiutaba e de outras cidades contempladas com a criação de batalhões.


Foto: Arquivo
Sede da 9.ª Companhia de Polícia Militar Independente
de Minas Gerais em Araguari

Procurado pela reportagem, o major confirmou que estava em Belo Horizonte na manhã de ontem, dia 25, cumprindo agenda com o Comando Geral da PM e que o memorando relativo à elevação já havia sido publicado. “No entanto, o anúncio oficial acontecerá somente na segunda-feira, por intermédio do governador”, informou.

Neste sentido, o comandante esclareceu que, em princípio, a elevação à categoria de Batalhão não irá alterar em nada o funcionamento da unidade no município. “Como eu disse anteriormente, essa medida modifica apenas a configuração administrativa da unidade. É claro que teremos que preencher novos cargos no futuro, mas isso acontecerá no momento oportuno”, destacou.

Com a elevação, a Nona Companhia passará a ser denominada como 53º Batalhão de Polícia Militar de Minas Gerais.

Fonte: Gazeta do Triângulo

Pitacos do Blog:
Trata-se de ótima notícia para a cidade, tão carente, também, de segurança pública. Esperamos dias melhores com a chegado do 53º BPM.
Agora, as dúvidas...
Onde estão os pais da criança? A vinda do Batalhão é um filho bonito; logo, a briga pela paternidade política vai ser grande. Quem se habilita?
Só o Prefeito irá se reunir com o Governador? Cadê a Presidente da Câmara, que anda a tiracolo do alcaide? E os vereadores da situação? Vão perder esse passeio?

5 comentários:

Aristeu disse...

Sei não... Isto não deveria ser obra de político, pois como a bandidagem eles também tremem. Agora o ideal mesmo seria que se diminuísse o efetivo policial devido à diminuição de bandidos. Devaneios...

Edilvo Mota disse...

Da série "DEVANEIOS ARISTÊUTICOS"

Num país onde tudo pode, seria no mínimo curioso se, por exemplo, os auditores fiscais também fossem contumazes acompanhantes em viagens dos proprietários de empresas sujeitas à sua ação fiscalizatória, em empreendimentos sujeitos à sua posterior fiscalização.

Aristeu disse...

Edilvo, certa vez, enquanto eu fazia uma divisão de glebas para sem-terras, ouvi um agente do IBAMA dizer que, sob a sua jurisdição, com mais dois auxiliares, ele era responsável pela fiscalização de cinco mil fazendas em território goiano. Além de ser impossível fiscalizar tal grandeza é mais impossível viajar em comitiva numa pré-fiscalização.

Edilvo Mota disse...

Poizé, Aristeu... mas quando o "fiscal" não quer fiscalizar, sobra tempo pra muita viagem.

Marcos disse...

A briga pela paternidade já começou. Já tem político fazendo turismo em BH para aparecer na foto. Nessa hora, o prejuízo é duplo. A turma do Prefeito vai e a da oposição, por ser ligada ao Governador, vai também.
A conta quem paga somos nós, como sempre.