segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Falta de sinalização de trânsito preocupa moradores

   
 
     As vias do centro da cidade vêm passando por reestruturação. Grande  parte das ruas de pedras estão recebendo  asfalto. Isso tem sido reconhecido pelos moradores  como um grande benefício, mas muitas pessoas têm se preocupado com o aumento do índice de acidentes de trânsito e consideram que isso vem ocorrendo devido à falta de sinalização horizontal. 
     Ouvimos Cláudia Maria Dias, proprietária de escritório na Rua Uberaba, esquina com a Rua Major Joaquim Magalhães, local onde ocorreu um acidente com vitima fatal no último sábado, vitimando condutor de uma motocicleta. Na opinião dela, "as pessoas precisam se conscientizar mais no trânsito, aqui eu vejo muitas pessoas andando pela contramão e a alta velocidade também tem colaborado com os acidentes. No local   existe uma placa vertical, mas as pessoas não prestam atenção. Se a equipe da secretaria responsável por este trabalho tivesse sinalizado, poderia ter evitado aquele acidente. O problema é que deveriam planejar melhor, assim que  passar o asfalto a equipe do Departamento de Transito já teria que sinalizar, para evitar estes acontecimentos. Existem  locais em que os moradores não esperaram a Prefeitura, se juntaram e compraram a tinta e  sinalizaram, com certeza se preocuparam com os acidentes, nós estamos quase fazendo isso aqui também", diz Cláudia.
            
     O Secretário de Serviços Urbanos, Miguel Domingos de Oliveira, foi procurado e afirmou que as pessoas precisam ter mais paciência, "não existe nenhuma cidade do interior tão bem sinalizada como Araguari, a sinalização horizontal não é obrigatório por lei, somente a placa vertical, mas nós vamos fazer, é questão de tempo, existe uma programação a seguir e isso tem que ser respeitado. A sinalização está sendo feita bairro por bairro, a vontade do secretário é a mesma do povo, mas não temos recursos, tudo está sendo feito dentro das condições do Município' é só ter um pouco de calma'. Precisamos entender que a frota de veículos aumentou muito e existem vários pontos caóticos no trânsito de Araguari e os motoristas precisam ser mais educados e conscientes, procurando evitar os acidentes", afirmou o Secretario.

Repórter João Carlos de Almeida

Pitacos do blog:
A situação do trânsito em Araguari está se tornando caótica. Por falta de políticas públicas urbanística e de trânsito sérias, o centro da cidade vem sofrendo com o aumento do número de veículos. É pouco espaço para tanto carro.
Sem planejamento, a Prefeitura decidiu asfaltar as vias de pedra do centro. Opção de duvidosa razoabilidade. Em vez de asfaltar as enlameadas ou empoeiradas ruas da periferia, optou por tampar o sol com a peneira, ou seja, esconder, com o asfalto, a falta de manutenção das ruas de pedras. Esqueceu, por óbvio, de cuidar da infraestrutura das vias (galerias pluviais, por exemplo) e de sinalizá-las. Assim, por falta de competência ou de tinta, os acidentes continuarão ocorrendo nesses locais. Vidas se vão, mas, graças a Deus, os governos incompetentes também passam.

5 comentários:

Aristeu disse...

Isto não é Lei?

"A sinalização horizontal tem a finalidade de transmitir e orientar os usuários sobre as condições de utilização adequada da via, compreendendo as proibições, restrições e informações que lhes permitam adotar comportamento adequado, de forma a aumentar a segurança e ordenar os fluxos de tráfego". (Resolução nº 236/07 do Contran.

Talvez o Miguel esteja se referindo da não obrigatoriedade de sinalização horizontal nas ruas de terras que são tantas...

EFGoyaz disse...

Os jornais contam dos acidentes. Só não falam que são nas ruas que outrora eram tranqüilas ruas de pedra. Podemos lembrar dos vários capotamentos na esquina da Joaquim Aníbal com a Virgílio de Melo Franco, o da Praça Terezinha França de Lima e o da rua Uberaba, este com uma morte.

Edilvo Mota disse...

Lei?

Ora, a lei...

Marcos disse...

O município, entenda-se: a Prefeitura, aliada à omissão da Câmara e do Ministério Público, não tem políticas urbanísticas. Não tem sequer um programa de governo, algum norte a seguir.
Assim, caminha destruindo o patrimônio histórico e gastando mal o dinheiro público.
Graças a esse comportamento, em Araguari o patrimônio ferroviário não possui valor algum. Igualmente, prédios históricos e as saborosas ruas de pedra são solenemente destruídos em nome de um progresso (?) idiota. Estamos perdendo o passado em nome de um futuro de qualidade duvidosa.

Edilvo Mota disse...

Nesse ritmo, dia desses, Amanhece anoitece bucólica e não amanhece mais...