segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Pra lamentar: de novo, sem parlamentar

Diz o ditado latino que quem lava cabeça de burro velho desperdiça água e sabão. O secular brocado aplica-se perfeitamente aos políticos araguarinos. O resultado das eleições confirmam essa adequação.
Mais uma vez, Araguari irá depender da atuação de Deputados de outras cidades para se fazer ouvir no Parlamento. Dividida pela teimosia de sua classe política (cheia de burros velhos), a cidade não consegue mais colocar um filho da terra entre os eleitos para a Assembleia Legislativa e a Câmara de Deputados.
Com esse modo de fazer política pensando no próprio umbigo, todos perdem, menos os políticos, é claro. Obviamente, eles se manterão nos cargos (menos relevantes) ora ocupados por eleição ou apadrinhamento. Aliás, todos eles, sem exceção, já estão ávidos para, na próxima eleição, voltar a tanger seus rebanhos rumo ao brejo.
Para se ter idéia do quanto a grandeza da cidade é, por culpa da classe política, desproporcional à sua representação nas instâncias estadual e federal, apresento a relação dos Deputados eleitos com base eleitoral em cidades da região. Vejam que cidades com menor número de eleitores, como Araxá e Patrocínio, conseguiram eleger seus representantes. Anotem os nomes desses Deputados porque é a eles que a cidade deverá se dirigir, com o pires na mão, para obter algum benefício.

Eis a lista:

Deputados Estaduais eleitos
Uberlândia
Luiz Humberto Carneiro - PSDB
Elismar Prado - PT
Tenente Lúcio - PDT
Liza Prado - PSB
Uberaba
Lerin - PSB
Adelmo Leão - PT
Araxá
Bosco - PTdoB
Patos de Minas
Hely Tarquinho - PV
Patrocíno
Deiró Marra

Deputados Federais eleitos
Uberlândia
Weliton Prado - PT
Gilmar Machado - PT
Uberaba
Marcos Montes - DEM
Paulo Piau - PMDB
Narcio - PSDB
Aelton Freitas - PR
Araxá
Aracely de Paula - PR

4 comentários:

Aristeu disse...

Ainda bem. Parece que ninguém era competente para o cargo.

Anônimo disse...

Sendo assim venha você tentar uma vaga na proxima

EFGoyaz disse...

Eu estou com o Aristeu. Ainda bem mesmo. Passamos o ano inteiro colecionando as maracutaias dos ditos cujos, mas quando eles viram candidatos, suas almas se tornam cândidas. Tudo o que fizeram no passado vira fumaça, o eleitor que perca a memória diante das urnas, só porque o candidato é araguarino. Se for pra eleger qualquer um, a "opinião pública" que crie vergonha e pare de reclamar dos candidatos que desviam verbas, que tenham patrimônio declarado incompatível, que façam campanhas fora de época. Se for pra ser de Araguari, aceitamos qualquer meia-boca.

Anônimo disse...

Cerca de 400 votos e o Juberson não foi. Quem sabe quando passarem a olhar o lado do funcionalismo municipal....
Prefiro não ter representantes, do que eleger esses que não elegeram-se...