terça-feira, 26 de outubro de 2010

Moradores enfrentam problemas com carretas

Moradores da Avenida São Paulo, parte alta do bairro Goiás, já acionaram a Polícia por várias vezes para registrar ocorrências tentando resolver uma situação que parece não ter solução. O caso realmente é complicado. O problema não é só para os moradores. Vai muito além: a comunidade divide a avenida com várias carretas que ficam aguardando para descarregar  na sede da CASEMG, que fica próxima às residências. Os motoristas que por ali  transitam, algumas vezes, tem que voltar, devido às carretas estarem estacionadas em pista dupla, interditando a via.
O motorista Enivaldo Rocha Dias, proprietário de uma das carretas, aguardava para a descarga e reclamou das péssimas condições de trabalho.   "Entendo a situação dos moradores, mas  acho que a Prefeitura de Araguari, juntamente com a CASEMG, precisa organizar um pátio, com banheiros e local para alimentação dos trabalhadores,. Alguns companheiros até viajam com as famílias e não temos nem sequer um local para tomar banho". Os moradores chamam a Policia devido a esta situação, porém durante a noite e de madrugada, "ninguém passa para ver a nossa situação, acordamos de madrugada com ladrões tentando roubar nossos objetos, não temos nenhuma segurança, nós não gostamos de ficar nesta condição.".
            Os moradores esperam que alguma providência seja tomada. "O Município é beneficiado com os impostos e a CASEMG é responsável pelo descarregamento, já procuramos o Ministério Publico e estamos aguardando uma solução, desse jeito não pode ficar. Aqui acontece de tudo, as carretas estacionam dos dois lados da pista e até na contra mão. Não aguentamos mais a poeira e barro, o mal cheiro", afirmou o morador Jean Carlos da Silva.  O gerente da Empresa, Hudson Luiz de Araújo, foi procurado e informou que não existem projetos para construção de pátio, mas já pensou em algumas alternativas, passando a estacionar estas carretas em outro local. "Para isso precisamos buscar parcerias com o município", afirmou.
Colaboração do Repórter João Carlos de Almeida, da Rádio Vitoriosa de Araguari

4 comentários:

Aristeu disse...

Ninguém tem paciência ou boa-vontade com aqueles que transportam o progresso, a comida, a bebida... Uma vida desregrada no sono, nas horas de trabalho e, quase sempre, lhes são tolhido o direito de ir e vir. Nas capitais são bloqueados de movimentação em certos horários. Nas BRs precárias são apontados como responsáveis pelos danos de um asfaltamento tecnicamente abaixo da crítica. Na prostituição de rua são apontados como aliciadores. Nas ausências constantes tem os cônjuges assediados. Seu fardo por sua vida. Seus ganhos abocanhados por falsos fiscais. Ser caminhoneiro nunca é ser dono do caminho ou do próprio destino.

Edilvo Mota disse...

Sai governo, entra governo, e as questões relevantes do interesse público continuam abandonadas.

Um pelotão de cargos de confiança (nos novos ou velhos modelos, diminutivos ou aumentativos, inhos ou ãos) consumindo dinheiro público e paciência do contribuinte.

Projetos políticos pessoais, sem planejamento estratégico PARA A CIDADE dão nisso... ou naquilo, como queiram...

Anônimo disse...

Depois a notícia passa na tv e os políticos reclamam que só divulga coisas ruins da cidade

Wellington disse...

Moro aqui na Avenida São Paulo. Entendo o lado dos caminhoneiros, ma snós moradores também passamos mal bocados por causa da falta de urbanização do canteiro central e pela falta do Pátio para as carretas....Mas faltam só 2 anos...quero ver tirar coelho da cartola. Tem voto aqui não!