terça-feira, 26 de outubro de 2010

Matutando Eleitoral...

Advertência
O Ministério da Saúde adverte: bolinha de papel e rolinho de durex na cabeça podem causar náuseas e tontura. É tão perigoso quanto abraçar pessoas e pegar na mão do povo...

Decepção
A maior tristeza de Serra foi ver que o atentado sofrido não provocou nenhum corte em sua reluzente careca. Era a única chance de ganhar alguns pontos na eleição...

Bumerangue
Saiu da boca e caiu no colo...  A mesma Mônica Serra, que acusou Dilma de matadora de criancinhas, teria afirmado a duas ex-alunas que já praticou aborto.

Canonização em vida
A CNBB já encaminhou ao Vaticano a proposta de canonização de Dilma e Serra, religiosos fervorosos que, se eleitos, farão verdadeiros milagres. É o que prometem.

Esperteza mineira
Aécio, em vez de fazer campanha para Serra em Minas, resolveu atuar fora do Estado. Já está fazendo a campanha presidencial de 2014. Coisa de minerim...

À vontade
Falando nisso, Aécio estava à vontade na carreata feita pelos tucanos no Rio de Janeiro. Afinal, foi de  lá que ele governou Minas nos últimos anos. Sem dúvida, o melhor governador a distância do Brasil.

2 comentários:

Aristeu disse...

Bolinha de papel é o projétil número um que atinge as crianças e o máximo que produz são boas gargalhadas.
Um rolo de durex realmente não colou, certamente acabara a fita. Outra coisa cara-de-pau não se fere.
A tal da Mônica Serra pode muito bem ter praticado aborto e se arrependido. É um direito, e uma necessidade evolutiva, a gente mudar de opinião, conceitos, fobias...
Ambos candidatos não são santos pelo que prometem, mas pelas cruzes que carregam. Já imaginou a fome e a voracidade daqueles que irão lucrar com a posse de qualquer um dos dois?
Aécio já nasceu em campanha e, onde quer que esteja ou vá, tal emblema se plasma a partir do seu semblante.
Quanto a governar de longe pode ser mais tranquilo, longe de assédios... Como fazem certos treinadores de futebol na última arquibancada.

Edilvo Mota disse...

Lulla também viajou bastante.

Enquanto isso, na Casa Civil, as falcatruas rolavam (ou rolam?) soltas. Com ou sem presidente na sala do lado.