sábado, 17 de julho de 2010

Concurso Público Já!!!!

Alguns fatos nos levam a refletir.
Navegando na net, percebi que a cidade de Caeté-MG, terra natal do vice-prefeito de Araguari e candidato a deputado estadual, uma cidade com apenas 40 mil habitantes, irá realizar concurso público para preencher 349 cargos. Isto mesmo! Um cidade bem menor que Araguari irá oferecer aos cidadãos, em condições de igualdade, 349 oportunidades de trabalhar no serviço público.
Pois bem, parece que essa idéia de justiça e igualdade não contaminou o vice-prefeito de Araguari. Aqui, onde ele tem a máquina púbica nas mãos, continua a indecência no serviço público. Os cargos que poderiam ser ocupados por qualquer pessoa disposta a estudar para ocupá-lo por mérito são entregues aos apadrinhados, parentes e amigos do rei. Assim, as árvores da Prefeitura e da Câmara estão cheias de jabutis comissionados. Para dar uma falsa aparência de moralidade, eles até simulam processos seletivos para estagiários e contratados temporários. Tudo para inglês ver...
Pior que isso é ver que ninguém faz nada. A Câmara assiste a tudo bovinamente, como, aliás, vem fazendo desde sempre. O Ministério Público não age de ofício e, quando provocado, prefere fazer ajustes de conduta que jamais serão cumpridos pelo município. E assim a ilegalidade se perpetua. O que fazer então? Pedir ajuda ao bispo ou ao papa?
Quem quiser ser tratado com um pouco mais de igualdade é só seguir o caminho inverso ao trilhado pelo vice. Vá pra Caeté! O edital do concurso e a relação das vagas estão nos seguintes links:
http://www.fumarc.com.br/concursos/detalhe/cargos-para-nivel-elementar-medio-tecnico-e-superior/23
http://www.fumarc.com.br/imgDB/concursos/retificacao_anexo_I_oferta_de_Vagas-20100715-091356.pdf

6 comentários:

Alessandre Campos disse...

Só o salário oferecido, principalmente aos arquitetos, engenheiros, entre outros, fere a lei 4950-A/66. Uma prática muito usada em todos os órgãos públicos: descumprir as leis.

Anônimo disse...

Tinha ue ser terra do jubão... o mesmo quer fazer aqui.

Edilvo Mota disse...

Quem sabe, um dia, não publicam (em todo o país) edital de concurso (ou processo seletivo) para prefeito, secretário e vereador, com tempo de permanência no cargo limitada a 4 anos.

No edital constariam pre-requisitos mínimos como escolaridade de nível superior, certidão negativa judicial, comprovação de experiência em gestão, etc, etc.

A idéia é elitista? Sem dúvida.

Mas os cargos citados são extremamente relevantes para continuarem sendo ocupados por qualquer um, por gente despreparada e (em alguns casos) com folha corrida de fazer inveja a qualquer delinquente...

Afinal, quem, em sã consciência, colocaria a gestão de seu patrimônio nas mãos de gente despreparada (técnica e/ou moralmente)??

No mais... o jeito é fiscalizar e cobrar atitude de quem recebe dinheiro público para zelar do patrimônio de todos nós.

Aristeu disse...

No mínimo, o problema não seria como se entra, afinal todos são cidadãos, e sim como se procede no exercício da função.

Anônimo disse...

VC LEITOR ENTRE NO SITE DO TJMG E ESCREVE O NOME MARCOS COELHO DE CARVALHO... RSSSSS... O CARA TEM PROCESSO PARA TODO LADO... E PARA FAZER CONCURSO OU SER CONTRATADO É NECESSARIO TER NOME LIMPO... PORQUE PREFEITO PODE ENTRAR COM NOME SUJO....

Alessandre Campos disse...

A folha de pagamento da Prefeitura já ultrapassou os 52% do limite de 54% da lei de responsabilidade fiscal. E os funcionários concursados não tem aumento salarial desde 2006.