quinta-feira, 24 de junho de 2010

Lixo Hospital

Já questionamos aqui o tratamento dado ao lixo produzido no município.
Voltamos ao tema, desta feita para informar que já está no Ministério Público uma denúncia feita por uma cidadã, noticiando irregularidades na destinação dos resíduos hospitalares.
Mais que qualquer palavra, as fotos abaixo, mostrando como (não) está sendo tratado o lixo hospital no aterro sanitário da cidade, provam o descaso das nossas autoridades com os perigosos resíduos produzidos por hospitais e clínicas da cidade...

8 comentários:

Aristeu disse...

Lixo é coisa séria e infelizmente pouca importância lhe é dada. Isto ocorre em todos os rincões. Não conheço um lugar que sirva de modelo, muito menos Brasília. Os efeitos virão antes cedo do que nunca e que faça-me coro as vítimas do Morro do Bumba em Niterói. Muitas vezes os lixos são utilizados pra tapar grotas em zonas rurias e, as águas, acabam arrastando-os para os riachos. Mais perigoso que lixos hospitalares são os vasilhames de pesticidas sem o fim devido. Um lixo, nós somos um lixo!

Edilvo Mota disse...

Lamentável...

Onde terá ido parar o Plano de Gerenciamento de Resíduos de Saúde?

Me recuso a acreditar que era esse tipo de "mudança" que propuseram na campanha eleitoral de 2008.

Provavelmente, pensaram em "mudanças" pontuais, sem conhecer, nem compreender e nem querer enfrentar a amplitude e a magnitude das diversas ações que compõem e afetam a saúde coletiva.

Edilvo Mota disse...

Será que (mais uma vez) vão colocar a culpa na "preguiça" e na "má vontade" dos servidores públicos municipais da saúde?

Marcos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Marcos disse...

Grande coincidência! No mesmo dia da postagem, foi publicado no Diário Oficial de Minas Gerais a contratação (sem licitação, obviamente) de empresa para coletar e transportar o lixo produzido na cidade e em distritos.
Como sempre, a Prefeitura não cita na publicação o nome da contratada. Da mesma forma, se forem solicitadas cópias do processo e do contrato, a Prefeitura, vergonhosamente, não irá fornecê-las.
Ficam as perguntas. Existe um gerenciamento mínimo desses resíduos? Por que a Prefeitura não consegue fazer uma licitação para a coleta e transporte de lixo?
Em suma, a Prefeitura de Araguari é um caso de polícia. Convém trancafiar todos os ladrões e incompetentes que estão no Poder. Sinceramente, tenho vergonha desses "gestores" e não me sinto represntado por eles.

Edilvo Mota disse...

Novo ou velho o modelão
Transparência causa aversão

Anônimo disse...

Enquanto o lixo hospiatalr acumula, o secretário de Ambiente, filhinho de delegado, torra diárias na capitar.

Anônimo disse...

Enquanto o lixo hospitalar acumula, o secretario de ambiente, filhinho de papai delegado, torra umas diárias na capitar.