quarta-feira, 14 de abril de 2010

PULULA UM REINADO

PULULA UM REINADO
(Aristeu Nogueira Soares)

Dilma cresce nas pesquisas
e chego a esfriar a medula.
Vira tsunami o que era brisa
E o culpado é o Lula!

Regina Duarte tinha medo
Do que agora me atribula.
Vão se os anéis e os dedos
Com esta cria de Lula!

O encanto pela guerrilheira
Realmente me encabula:
Não é mais que companheira
A nunca eleita do Lula?

"Nunca na história do País"
A volta por cima se articula.
A popularidade pedirá bis
E tornar-se-á rei o Lula!

Até o filho de Lula está rico
E rico também quem o bajula.
Pouco pão e muito circo
É a plataforma da matula!

Socialismo é ter sócios
E é fácil seguir a bula.
O poder é só negócios
Onde o lucro se acumula.

Comunismo é ser comum
Porém com grande gula
Só vale todos por um
E o contra se estrangula!

Fidelidade é ser Fidel
Ou então o irmão caçula
Donde veio a moeda em papel
Que entronizou o Lula!

Sei que Dilma é brasileira
Dum tanto que não se calcula
Pode dar uma vida inteira
Pra o retorno do Lula!

Dizem que vai à ONU
Pra ser secretário, o Lula.
Então da Terra será dono
ou, no mínimo, o gandula!

Sou minoria, mas berro
Que só a Marina me estimula
E então na urna enterro
O Ciro, O Serra e o Lula!

Um comentário:

Edilvo Mota disse...

he, he...

e ainda precisa comentar???