segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Meningite: hora de agir

Infelizmente, Araguari volta à mídia nacional de forma negativa. Nem tanto por culpa da cidade ou dos araguarinos, a cidade é notícia em diversas emissoras de rádio e de tv por causa dos casos de meningite.
O momento não é de pânico. É, sim, de informação. Cabe aos poderes públicos e à imprensa a tarefa de esclarecer a população e evitar confusões desnecessárias.
Por óbvio, também é a oportunidade de os políticos locais deixarem de pensar em "lucrar" com a situação. O alerta soaria ridículo se não estivéssemos em uma cidade onde a classe política luta pela paternidade dos filhos bonitos e pela ocultação da prole feia. Assim, não é momento de os políticos imputarem culpas não-comprovadas ou infundadas aos seus opositores nem de se autoproclamarem os responsáveis pela obtenção das vacinas ou pela adoção de outras medidas saneadoras.
Em suma, é hora de a classe política deixar de olhar para o próprio umbigo, e começar a pensar no próximo. A população araguarina e a saúde pública ganhariam muito com isso.
Ótima semana a todos!

Um comentário:

Aristeu disse...

O primeiro neto de minha mãe morreu de meningite antes de dois anos de idade na Capital Mineira, na década de 70. Tenho um tio de quase oitenta anos que, pelos sintomas, foi vitimado por esta doença na infância. Sobreviveu enquanto tantos outros morreram. A meningite faz uma varredura e o que fica pra trás torna-se deficiente físico e mental!