segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Existe político honesto?

Acredito que o maior pecado que podemos cometer é a generalização apressada. Assim, mesmo sendo dificil a tarefa de encontrar um político honesto, não podemos generalizar, afirmando que todos são iguais (ou seja, não prestam).
Embora não se cuidando da realidade araguarina, trago uma comparação dos gastos dos deputados distritais com a denonimada verba indenizatória nos anos de 2007, 2008 e 2009 (1º trimestre). Tal verba, convém frisar, destina-se a custear as depesas dos parlamentares com combustíveis, assessorias especiais e divulgação da atividade parlamentar. Pelo exame desses gastos, vê-se que um deputado gastou menos de 10% do que foi consumido pelo lider da gastança. Como isso é possível? Se um deputado conseguiu desempenhar bem o seu mandato gastando tão pouco, por que os demais não podem fazê-lo? Quais os critérios para comprovação desses gastos?
Embora não reflita, necessariamente, o que ocorre em Araguari, o tema é interessante, na medida em que, na nossa cidade, sequer é feita essa prestação de contas dos gastos dos vereadores. Não sou eu o autor dessa afirmação. O Vereador Werley Macedo cobrou da Presidente da Câmara a prestação de contas dos recursos geridos pela Casa. Também, o juiz aposentado e articulista Dr. Rogério Fernal já teceu considerações sobre essa ausência de transparência dos gastos do Legislativo araguarino.
Voltaremos ao tema. Por ora, reproduzo os gastos dos deputados distritais, para que cada extraia suas conclusões sobre o assunto:
Veja quanto cada deputado gastou com verba
indenizatória (2007 + 2008 + 1º semestre de 2009)
Distrital Total
Wilson Lima (PR) R$ 336.310,72
Batista das Cooperativas (PRP) R$ 334.337,94
Junior Brunelli (DEM) R$ 332.160,00
Bispo Renato (PR)/Agnaldo de Jesus (PRB) R$ 330.023,59
Paulo Roriz (DEM)/Geraldo Naves (DEM) R$ 327.701,03
Leonardo Prudente (DEM) R$ 327.039,41
Eurides Brito (PMDB) R$ 325.352,60
Dr. Charles (PTB) R$ 322.289,94
Paulo Tadeu (PT) R$ 320.730,80
Jaqueline Roriz (PSDB) R$ 320.281,69
Benício Tavares (PMDB) R$ 315.017,80
Raad Massouh/Eliana Pedrosa R$ 314.074,01
Raimundo Ribeiro (PSL)/Luzia de Paula (PSL) R$ 310.720,01
Cabo Patrício (PT) R$ 305.766,77
Cristiano Araújo (PTB) R$ 298.758,57
Alirio Neto/Claudio Abrantes (PPS) R$ 295.506,15
Rogério Ulysses (PSB) R$ 293.135,58
Pedro do Ovo (PMN)/Aylton Gomes (PMN) R$ 285.944,96
Benedito Domingos (PP)/Berinaldo Pontes (PP) R$ 280.440,45
Erika Kokay (PT) R$ 276.355,26
Chico Leite (PT) R$ 264.832,40
Roberto Lucena (PMDB)/Roney Nemer (PMDB) R$ 257.291,01
Miltom Barbosa (PSDB) R$ 44.387,10
José Antônio Reguffe (PDT) R$ 26.136,61

Um comentário:

Aristeu disse...

Quanto à pergunta manchete sou de parecer que existam políticos honestos, mas de pouco adianta, pois devem estar despachando nos céus!