domingo, 26 de julho de 2009

Pisadas de bola




1o. Lula, sempre ele, defendendo Sarney: nosso Presidente, do alto de sua popularidade, mesmo contrariando uma aparente maioria petista, está fazendo o impossível para salvar o bigodudo. Nesta semana, ele se superou. Afirmou que o Ministério Público deve tomar cuidado com a biografia do investigado. Ora, senhor Presidente, o que é mais importante? A biografia de uma pessoa ou moralidade dos agentes públicos? Se o Sarney não se preocupa em preservar a própria biografia, por que nós é que devemos fazê-lo? E se o Sarney quiser ser conhecido, pela história, como o político que, além de dono do Maranhão, ajudou os parentes, amigos e apaniguados à custa do dinheiro público?


2o. Temporão, o nosso sagaz Ministro da Saúde, tentando nos iludir, informa que o índice de mortalidade da gripe "suína" é parecido com o da gripe comum. Ora, se a gripe suína apenas substituísse a gripe comum, tudo bem! O problema é que ela é uma doença nova, cujos casos podem se somar aos da gripe comum. Logo, matematicamente, o senhor Ministro está errado!

3º Lula, novamente. Nosso presidente-viajante fez um belo acordo com o Paraguai, aumentando o valor dos lucros da Itaipu distribuídos àquele país. Ora, o que o Presidente paraguaio, Fernando Lugo, aquele que confundiu sacristia com motel, menos necessita é de algum apoio energético. Na verdade, como os exames de DNA atestam, chegou perto dele, dançou. Depois de um simples papo, ele convenceu até o Lula a dar a luz...

Rubinho. Nosso lépido piloto, após ser convocado pelo Ministério da Saúde para reduzir a velocidade do avanço da gripe suína, acabou ocasionando um grave acidente na Fórmula 1. Na única vez que Rubinho estava à frente de alguém, uma mola de seu carro, desacostumada com excesso de velocidade do veículo, soltou-se e atingiu gravemente Felipe Massa, o outro piloto brasileiro da categoria (não considero o Nelsinho piloto porque ele entrou na cota do Sarney ou do nepotismo, como queiram).

5º Senado Federal. Sinceramente, a maioria dos senadores está brincando com a nossa paciência (isso é novidade!!!). Mesmo depois da campanha popular: "Senado, só tiro meu bigode depois que você tirar o seu", aquela Casa dos Horrores continua fazendo de conta que nada está acontecendo.

Um comentário:

Aristeu disse...

Politicamente o Lula está certo e Sarney é sim defensável. Caso ele caia ainda levará uns dez anos pra chegar ao chão e o "Tudo pêlo social" não sairá da História assim tão facilmente. Ainda hoje conversei com um velhinho que não sabe o que é nepotismo que sente saudades dos gatilhos salariais sarneynianos. Além do quê, onde já se viu, namorado de neta ser parente? Estão de má-vontade com a Velha Raposa, isto sim.
Independente do que diz o Temporão, a gripe suína é algo que não nos pertence como origem, mas nos ataca como fim. É o joio da globalização. Os males novos serão sempre acrescidos aos males antigos com a vantagem de não haver verbas nem experiências destinadas aos mesmos.
A situação do Paraguai parece estranha, pois figura como uma amante onde tudo é permitido, uma promiscuidade que vai além de Lugo. No meio militar dizíamos que Ernesto Geisel estrategicamente construiu Itaipu como uma bomba dágua contra Argentina e Paraguai, mas está tendo efeito contrário, eles é que usufruem de tal potencial. Qualquer coisa reclamemos com o Papa, pois o Bispo já foi pra cama.
Pregar peça na massa cefálica do Massa... Era só o que faltava ao currículo do bom moço Rubinho que deve ter suas qualidades, pois ninguém ficaria tanto tempo num ramo tão relâmpago. Eu não acredito que o Nelsinho esteja vivendo às expensas do pai tri, afinal eu mesmo presenciei o amargo senhor tri, numa corrida em que o filho chegara em segundo, chamá-lo de 1º perdedor. Deve ser duro ser filho do eterno piloto-limão.
Quanto ao Senado eu acho conveniente que ele se extingua pra sempre o mais breve. Duas câmaras expoentializa a corrupção famigerada e eterna