terça-feira, 30 de junho de 2009

A CPI da Petrobrás em águas profundas...

O governo fez valer a sua força e, pela terceira vez, impediu a instalação da CPI da Petrobras no Senado. Para os governistas, o momento atual do Senado não é propício para uma CPI. Por outro lado, como forma de pressionar a instalação, a oposição pensa obstruir a votação de matérias de interesse do governo.
Infelizmente, a vontade política do Palácio acaba preponderando ante o dever de fiscalizar do Legislativo. Essa ação palaciana, comum em vários países, acaba sendo muito mais nefasta no Brasil, sobretudo porque nosso sistema político vem permitindo o agigantamento do Executivo em detrimento do Legislativo. Dessa forma, no país do "toma lá, dá cá", quem tem a chave do cofre dita as regras do jogo.

Um comentário:

Aristeu disse...

Realmente é assim que funciona: Os executivos, em todos os níveis, ditam o andamento de toda e quaisquer pautas. Aqui no interior o Jornal "O Popular" listou uns funcionários fantasmas da Assembléia Estadual e figurou o filho do nosso prefeito como segurança do Presidente daquela Casa, um jovem advogado dono de postos de combustíveis, então o Executivo, antes de virar pólvora na nossa Câmara, decretou emendado o feriado e disparou o recesso parlamentar. Em Agosto ninguém lembra mais...